terça-feira, 1 de abril de 2014
8

[RESENHA] Quem é você, Alasca? - John Green

Lido em: Janeiro/2014
Título: Quem é você, Alasca?
Autor: John Green
Editora: WMF Martins Fontes
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Ano: 2013
Páginas: 229
ISBN: 9788578273422
Skoob 
Muito bom!




Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".

Biografia: John Green cresceu em Orlando, Flórida, a uma pequena distância da Disney World. Se mudou para Ohio para cursar a universidade, onde estudou Inglês e Religião. Por vários meses após se graduar, John trabalhou como capelão em um hospital infantil. Enquanto estava lá, teve a inspiração para escrever seu primeiro romance, Quem é você, Alasca?, que se tornou um bestseller nos Estados Unidos e ganhou muitos prêmios literários, como o Michael L. Printz Award nos EUA e o Silver Inky Award na Austrália. O segundo romance de John, An Abundance of Katherines, foi publicado em 2006 e se tornou finalista do Los Angeles Times Book Prize e também nomeado livro de honra do Michael L. Printz. Paper Towns, publicado nos EUA em 2008, estreou em quinto lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times e ganhou o Edgar Allan Poe Award pelo melhor romance de mistério. Em 2009, Paper Towns foi eleito em primeiro lugar por mais de 11 mil leitores no Top 10 dos Adolescentes da American Library Association.


Outra versão da capa brasileira.
(Eu prefiro a preta.)

A primeira impressão que tive de Quem é você, Alasca? é que era o típico livro adolescente, engano meu. O livro é sim marcado por conflitos adolescentes, mas vai além, é intenso, delicado, profundo, reflexivo e com uma boa dose de humor... 

"Ela é engraçadinha, pensei, mas você não precisa gostar de uma garota que o trata como se tivesse 10 anos de idade: você já tem uma mãe." Pág. 35

Narrado em primeira pessoa por Miles (Gordo), que tem 16 anos, é fissurado por últimas palavras, e  cansado da sua pacata vida, resolve ir para um internato em busca de um "Grande Talvez"..  Ele que até então não tinha amigos, conhece seu primeiro melhor amigo, Chip, o Coronel, e conhece também Alasca, seu primeiro amor. O livro nos mostra a importância dos amigos e o primeiro amor, e se divide entre o antes e o depois de um evento que muda o decorrer da história.

Personagens muito bem caracterizados: Miles, inteligente, porém ingênuo; Coronel, todo descolado e senhor de si; Takumi, mais na sua; Lara, a ingênua e doce; Águia, o implacável; e a fria, meiga e impulsiva Alasca.

Devo falar mais um pouco da personagem mais marcante e impressionante do livro: Alasca Young. Totalmente instável, bipolar, vibrante, cativante, com opinião formada e personalidade forte, cheia de segredos, faz o que quer, na hora que quer, ela é totalmente indecifrável, um grande quebra-cabeças! 

"(...) fria num dia, meiga no outro; irresistivelmente sedutora num momento e insuportavelmente chata no outro." Pág. 77

"(...) Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu seria garoa e ela, um furacão." Pág. 91

"(...) Eu tento ser corajosa, sabe. Mesmo assim, continuo estragando tudo. Continuo fazendo merda." Pág. 98

Miles, em busca de conhecer e desvendar Alasca, acaba encontrando a si mesmo.

"Ela me ensinou tudo o que eu sabia sobre lagostins, beijos, vinho tinto e poesia. Ela me mudou." Pág. 176

 Como característica marcante de John Green, este é um livro que nos faz pensar.

"Passamos a vida inteira no labirinto, perdidos, pensando em como um dia conseguiremos escapar e em quanto será legal. Imaginar esse futuro é o que nos impulsiona para frente, mas nunca fazemos nada. Simplesmente usamos o futuro para escapar do presente." Pág. 56

"Como sairemos deste labirinto de sofrimento? (...) Pois todos os que já perderam o rumo na vida se sentiram perturbados com a insistência dessa pergunta. Em algum momento, todos nós olhamos em volta e percebemos que estamos perdidos num labirinto." Pág. 163

"(..) Quanto tempo é um instante? Um segundo? Dez? (...) Duvido que um instante de dor intensa pareça instantâneo." Pág. 150

"Não se pode incendiar um lugar inventado." Pág. 179

"Se pararmos de desejar que as coisas perdurem, não iremos sofrer quando elas desmoronarem. (...) Porque as lembranças também desmoronam." Pág. 201

"Se ao menos conseguíssemos enxergar a infiinita cadeia de consequências que resulta das nossas pequenas decisões. Mas só percebemos tarde demais, quando perceber é inútil." Pág. 224

"Não devemos perder a esperança, pois jamais seremos irremediavelmente feridos." Pág. 226

As citações do livro são profundas e tocantes, nos faz refletir a cada frase lida. Muito bem escrito, com sacadas geniais de John Green
Gostei da capa, achei linda e tem tudo a ver com a história. Folhas amareladas que facilitam a leitura, ótima fonte e diagramação. A Editora WMF Martins está de parabéns!

Eu gostei muito e ao mesmo tempo não gostei do livro. Não sei se porque minha expectativa estava altíssima, do tanto que tinha lido críticas e comentários ótimos sobre o livro, vi muita gente falando que é o melhor livro do John Green, e por conta disso acabei me frustrando um pouco. Não que o livro seja ruim, muito pelo contrário, apenas me frustei um pouco.. Mas não deixo de recomendar, porque realmente que a história é ótima. Quem gosta de histórias reflexivas e profundas, DEVE ler! =)

Beijos.


8 comentários:

  1. Já comecei a ler esse livro, e quero muito finalizar a leitura.
    Alasca é uma personagem misteriosa, mas não curto muito personagens assim, porque na maioria das vezes, elas decepcionam. Mas gostei muito do Gordo, a escrita dele faz com que o leitor se sinta parte da estória.
    Parabéns pela resenha. :D

    Abraços, Mallú Ferreira
    semclichesporfavor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este é o meu livro favorito do autor, é um livro profundo, que nos faz pensar na vida e em como não somos nada. Me senti tão triste no final, mas ao mesmo tempo feliz, pois o livro mostra que mesmo em meio a circunstâncias adversas devemos continuar a vive.
    Entendo sua frustração, eu passei por isso com A Culpa é das Estrelas, criei muitas expectativas baseada nos relatos de quem leu e como já tinha lido Quem é você, Alasca? imaginei que ACEDE fosse bem melhor que ele, que na minha opinião não é. Mas gostei dos dois livros, a escrita de John Green é ótima e suas frases reflexivas também.

    Beijos!
    www.lerimaginarviver.com

    ResponderExcluir
  3. Bem esse autor tem uma característica particular que esta em todos seus livros, até parecem tipo continuações com outros personagens hehe, mas gosto bastante da escrita dele e do humor critico, esse livro chegou pra mim ontem em breve vou ler

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Tenho vontade de ler "Quem É Você Alasca?", gostei muito dos quotes que vc postou *-* parece ser fofo, no geral as pessoas parecem gostar dele. ahahah Mas minhas expectativas são controladas, acho que não me frustraria (espero). Espero poder ler logo!
    Bijinhos!
    Mary
    @mariapsalles - Jardim De Borboletas

    ResponderExcluir
  5. Acho que meu caso ficaria igual ou aparente ao seu. Aquela coisa de expectativa não é muito comigo. Já li tantas resenhas desse livro e não vejo ninguém dando uma nota superior.
    Quando lançou, esperava muito dele, por causa do autor. Agora, não tenho a mínima vontade de ler.
    A personagem principal me deixou desgostosa com a obra toda. Muito mimimi pra uma pessoa só.
    Adorei a resenha, mas é que o livro não me ganha, não mesmo, não mais.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  6. Oi, Li!
    Ah, eu leria até a lista de supermercado do John Green hahaha
    Mas falando sério, quero muito ler esse livro justamente por causa do tema e dessas sacadas à la John Green. Adoro a escrita dele e acredito que vou gostar muito desse livro. Alasca já me conquistou pelas características que você descreveu :)

    Beijos
    Rayssa
    http://diariosdleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou louca por esse livro!
    Os quotes são maras, todos que vejo simplesmente adoro.
    Desejando muito ;)
    Tio John é o máximo não é?
    Beijos Li.
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Esse é meu livro favorito do autor, as citações tiradas dele são ótimas para refletir, como você mesma disse. Além do mais, criei uma identificação muito boa com o Miles em certos momentos. Mal posso esperar pelo próximo livro do autor.

    Conhece o nosso blog? Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de nossos amigos blogueiros :D
    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade