terça-feira, 24 de outubro de 2017
9

[RESENHA] Hey, panda, eu ainda te amo - Ivan Bittencourt Jr.

Lido em: Setembro/2017
Título: Hey, panda, eu ainda te amor
Autor(a): Ivan Bittencourt Jr.
Editora: Chiado
Gênero: Literatura nacional / Young adult
Ano: 2017
Páginas: 150
ISBN: 9789895204052
Onde comprar: Livraria Cultura
Skoob



Sinopse: Eu sei que nem todo o amor é eterno, mas o que a gente aprende com eles é.
Nem todos podem ver quem a gente é realmente por dentro, nem uma maquina de raios-x.
Hey, Panda, eu ainda te amo é a continuação da história de amor mais rápida que você já leu, mas é certo que voltará a se sentir dentro dessa história tão atual sobre romances que vão e vem, sobre jovens normais que tem problemas normais, e TAMBÉM PROBLEMAS MALUCOS QUE SURGIRAM COM UM MUNDO ENTRANDO EM EXTINÇÃO.
Em alguns momentos a gente se sente como uma bomba prestes a explodir com tantas dúvidas, medos e ansiedade sobre tudo o que está acontecendo a nossa volta. Às vezes a gente não precisa fugir de tudo, apenas de tudo o que nos afasta do maior amor de todos.

Biografia: Ivan Bittencourt Jr, é um jovem escritor gaúcho que lançou seu primeiro livro em 2015. Ele ama um dia na praia, aviões, música (no piano de preferência), sua família, crianças, e é claro, livros.
Busca inspiração para suas histórias retratando um pouco de realidade e imaginação para incentivar cada um de seus leitores à busca da simplicidade da felicidade. 


Confira aqui a resenha do primeiro livro: Hey, panda, vamos fugir?




Marina foi para Nova York para tentar a carreira de modelo. Até aí tudo bem, não fosse por um detalhe, esse é o sonho da mãe dela, não dela. Mãe que pressiona a filha o tempo todo por causa de seu peso, o que acaba levando a garota a uma bulimia, além de toda a pressão emocional que sofre. Marina se questiona o tempo todo sobre o que quer e o que sente. E quanto mais ela tenta se encontrar, mais se perde de si mesma. Théo é como um porto-seguro para ela, mas ela ainda não sabe como ancorar ao porto.

"O amor faz você escolher as coisas menos prováveis." (p. 9)

"Esse é o teu problema, Marina. Eu não preciso ser a tua direção, o teu foco, eu não vou solucionar teus problemas, eu não vou ser tudo pra você, tu pode fazer da tua vida o que quiser, eu só quero ser o cara que vai estar ao teu lado independente de como, quando ou onde você estiver." (p. 29)

Théo está mais maduro, mais seguro e completamente apaixonado por Marina. Ele me conquistou ainda mais neste segundo livro.

Se no primeiro livro temos o ponto de vista do Théo, no segundo o foco é Marina. Com narrativa em primeira pessoa, mergulhamos na história pelos olhos da garota que virou a vida de Théo de cabeça para baixo. A cada página vamos conhecendo a protagonista um pouco melhor e podemos entender muitas de suas atitudes. Com uma narrativa totalmente envolvente, o autor nos permite conhecer cada dúvida, cada medo, cada anseio, e isso foi fundamental para que eu conseguisse entender o que se passava com ela, mesmo que eu não tenha concordado com muitas coisas que ela tenha feito.

"Algumas perguntas abrem um portal para outro mundo dentro da gente." (p. 31)

"Do que adianta o sol brilhar lá fora, se aqui dentro ele não aquece a gente?" (p. 35)

"(...) Tenho colecionado noites sem dormir e não é por falta de ninguém... É por falta de mim." (p. 55)

Hey, panda, eu ainda te amo é mais do que um young adult. Ivan Bittencourt Jr. conseguiu criar uma história que vai além dos clichês, abordando assuntos delicados e importantes como bulimia e depressão. Além de retratar a beleza do primeiro amor e o impacto que tem em nossas vidas. Um livro emocionante que encanta pela delicadeza da história.

A capa é puro amor. A diagramação é simples, com folhas amarelas, fonte e espaçamento em bom tamanho, proporcionando uma leitura confortável aos olhos.



Mais do que recomendado!


Beijos. ;)




9 comentários:

  1. Olá!
    Até o penúltimo parágrafo e sua resenha, imaginava ser esse livro só mais um YA, porém me intrigou você dizer que ele sai dos clichês e como nunca tinha ouvido falar dele até agora, vou pesquisar mais e quem sabe lê-lo para refletir com essa história como você fez.
    Obrigada pela dica =)

    ResponderExcluir
  2. Amei conhecer mais desse livro atrás da sua resenha.
    Apenas tinha visto as capas e achado bonitinho, não fazia ideia do que se tratava. Fiquei realmente curiosa com a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiii linda tudo bem?
    Eu fiquei bem animada pela sua resenha, estou esperando para receber esse livrinho do autor e não vejo a hora de lê-lo, o primeiro volume é apaixonante! Ótima resenha e essa capa está amável.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Eu devo dizer que nunca tinha ouvido falar do livro mas a capa chamou a minha atenção de imediato! :)

    Que bom que não se trata de um YA qualquer, e que aborda ainda diversos temas mais delicados...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Que capa linda! Estou apaixonada por ela. Eu não conhecia o autor, mas pelo que você descreveu em sua resenha parece ser um bom livro. Fazer algo contra a vontade e ainda desenvolver uma bulimia são temas que dão muito o que falar, abrem um leque de discussões bem interessantes. COnfesso que fiquei curiosa para conhecer este livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu já tinha visto a capa dos dois livros e me apaixonei. Ficou muito fofa!
    Adorei ler sua resenha e fiquei super interessada. Mesmo sem ter lido o primeiro livro, adorei a premissa e achei muito legal saber que é um YA que vai além dos clichês e fala sobre assuntos tão importantes.
    A dica já está anotada! Adorei a resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline, confesso que sou apaixonada por estas capas, mas não imaginava que o livro trouxesse um enredo com bulimia ou mesmo depressão. Gostei e quero ler também.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. olha,já tentei me encantar com o gênero YA mas não rola... acabo tendo a mesma impressão com todos que leio... mas enfim... pra quem curte o estilo, certamente vai gostar dessa leitura,ainda mais pela temática abordada...
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Não curto muito YA, mas eu sempre que vejo essa capa eu fico muito curiosa em ler porque acho muito fofinha.
    Mas adorei sua resenha.
    Viu anotar sua dica!

    Beijinhos!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade