quinta-feira, 12 de novembro de 2015
35

[RESENHA] Zac & Mia - A.J. Betts

Lido em: Outubro/2015
Título: Zac & Mia
Autor: A.J. Betts
Editora: Novo Conceito
Categoria: Literatura Estrangeira / Drama
Ano: 2015
Páginas: 288
ISBN: 9788581637716
Onde comprar: Saraiva  |  Livraria Cultura
Skoob
Favorito!





Sinopse: A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.
No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.
Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.
Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?
Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.

Biografia: Cresceu em Far North Queensland, na Austrália. Depois de adulta, viajou pelo mundo com uma bicicleta, uma mochila e uma câmera. Quando não está escrevendo ou lecionando, ela pedala, cozinha e eventualmente conversa com os leões-marinhos que vivem perto da sua casa. A. J. mora em Perth, capital da Austrália Ocidental.

*Livro cedido em parceria com a Editora.

Dois adolescentes. Câncer. Hospital.
Opa! Já vi isso antes...
Mas espera aí... não, não é igual!

Zac & Mia conta a história de dois adolescentes de dezessete anos que se conhecem sob circunstâncias nada comuns, e com a ajuda de um dos queridinhos do mundo virtual, o Facebook, começam uma grande amizade.

Quando comecei a ler as primeiras paginas do livro, fiz um pré-julgamento e pensei “não creio que isso vai ser praticamente uma cópia de A Culpa É Das Estrelas!”
Só que não! Definitivamente, não é.

Narrado em primeira pessoa, o livro se divide em três partes: Parte 1 – Zac (narrado sob o ponto de vista de Zac); Parte 2 - & (narrado sob o ponto de vista de Zac e de Mia); Parte 3 – Mia (narrado sob o ponto de vista de Mia).

Zac e Mia são os personagens principais.
Zac é engraçado e tenta levar a vida o mais normal possível. Ele não quer que ninguém sinta pena dele.

“Existe alguma Cura Milagrosa da Lady Gaga para o Câncer da qual nunca ouvi falar?” Pág. 16

“Quantas vezes alguém com dezessete anos pode discutir sobre seu cocô? Com a mãe?(...)” Pág. 35

“Ou a Nina tinha trocado o espelho do meu banheiro por um da Casa dos Horrores, ou minha cabeça fora substituída por um cereal matinal gigante.” Pág. 35

Mia é super irritada e revoltada. Mas conforme fui lendo, eu entendi perfeitamente seus motivos por agir assim.

“- Sai fora da minha vida.
- Vai se foder – Ela diz tão alto que a ala inteira deve ter ouvido – Você está com inveja.” Pág. 43

“- Não vou ao meu baile numa porcaria de cadeira de rodas. Isso pode esperar até lá.” Pág. 86

Além de Zac e Mia, temos:
Wendy – mãe de Zac e sua acompanhante de hospital;
Bec e Evan – irmãos de Zac;
Cam – paciente e amigo de Zac do hospital;
Nina – enfermeira do hospital;
Rhys – Namorado de Mia;
Shay – amiga de colégio de Mia;
E tem a mãe de Mia que não sei o nome (bom, eu não vi o nome dela mencionado, se alguém encontrar me avise).

Apesar do tema central ser sobre dois adolescentes com câncer (só de ler ou ouvir a palavra câncer, já dá medo na gente), a história tem um toque de humor. Eu classificaria como um drama bem humorado, ou um humor dramático (eu sei que não existem essas classificações, inventei hahaha).
E aí vocês podem pensar “como pode hospital+câncer ter espaço para o humor?”.
Pode! E achei isso fantástico! Nunca imaginei ser possível abordar temas tão opostos em uma mesma história. Foi uma boa jogada da autora. A trama ficou leve, não é pesada, angustiante e nem tão triste.
Eu não chorei! E olha que sou uma manteiga derretida rs.
Li em um dia. Praticamente engoli o livro. Não conseguia parar.

Meu personagem preferido é a Mia. O motivo é por eu ter me identificado com as reações que ela teve por causa da doença. Eu agi de forma parecida há três anos atrás. A Mia por causa do Câncer, e eu por causa de uma lesão bem grave na coxa. Não é fácil estar tudo normal e em cerca de segundos, minutos, acontecer algo que vira sua vida de ponta cabeça. E piora quando você tem que deixar de fazer as coisas que mais gosta por causa do que aconteceu. Difícil. Demora até você entender e aceitar.

E o livro fala sobre tudo isso. A revolta, a aceitação, a superação, a esperança.

“Meu próprio câncer foi uma pedra no meu sapato que se recusava a sair. Eu pensava que todos os cânceres fossem assim, agarravam-se ao osso com força até ser cortado fora e eliminado. Mas não são (...)” Pág. 251

“(...) Se um robô pode viajar 560 milhões de quilômetros através do nosso Sistema Solar, então os cientistas podem encontrar a cura de algo tão sem graça quanto minhas células brancas do sangue. Eles estão chegando lá.” Pág. 284

E o mais legal é ver o quanto Zac e Mia se ajudam nesse processo. Dois lindos!

Quando terminei de ler, veio na hora na minha cabeça aquele trecho da música do Cazuza: “ Vida louca,vidaaa,vida breve. Já que eu não posso te levar,quero que você me leve...”
Não existe definição melhor pra mim!

A capa desse livro é muito fofa! Me lembra aquela flor que a gente pega pra fazer “bem me quer,mal me quer”. Adorei! As páginas são amareladas do jeito que eu gosto, fonte de um tamanho bom e simples, facilitando a leitura. E no começo de cada parte e capitulo tem uma flor também! Parabéns mais uma vez Editora Novo Conceito pela bela edição!


“Lu, e qual tipo de câncer eles tem?” Iii não sei não hahaha! Leiam para descobrir.
Garanto que vão gostar!

Beijokas e até a próxima!







35 comentários:

  1. Oi ...
    Esse livro está na minha ENORME lista de desejados . A cada resenha que leio dele dá vontade de comprar logo rsrs
    Gostei muito da premissa e de seus comentários , tem tudo para ser uma ótima leitura :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lu, Zac e Mia não poderia me surpreender de outra maneira. Com uma história super cativante, foi um livro apaixonante para mim e que estou muito ansioso para ler. A autora me conquistou pela amizade que ela cria com os personagens e leitores e com o toque de humor hospitalar presente nas cenas, risos. Gostei bastante!

    ResponderExcluir
  3. Esse livro está na minha lista de desejos, mas vou esperar um pouco pra ler. Ainda não me recuperei da Culpa É Das Estrelas e tbm tem cinco anos que o meu pai faleceu pouco dps de descobrir que tinha câncer, então esse é um tema bem difícil pra mim. Então, vai ficar pra mais pra frente. :)

    ResponderExcluir
  4. Realmente isso de dois adolescentes com câncer parece apenas uma copia de A Culpa é das estrelas, mas gostei de saber que o livro é bem diferente. Todos os personagens parecem ser bem construídos, e gostei bastante de saber que a história tem humor também. E essa capa está muito linda, a NC está de parabéns mesmo :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Sempre que vemos dois adolescentes ou no mínimo um com câncer lá vem A Culpa é das Estrelas na cabeça, isso é um pequeno mal do gênero, acabamos achando que tudo será mais do mesmo, mas cada autor aborda de maneira diferente e isso me fascina. No fim, cada gênero literário tem uma base pronta, mas depende do autor pegar essa base e transforma-la em algo novo ou no mínimo, que se diferencie dos demais.
    Zac e Mia é mais um livro na minha lista super hiper mega infinita, no começo não esperava que ele fosse se destacar muito, mas as resenhas mostraram que o livro tem bem mais a oferecer do que imaginei.
    Me surpreendi ao ver que gostou tanto de Mia, vi resenhas em que ela não era tão querida, apesar de admitirem que ela evolui um pouco ao longo da trama. Não sei se gostarei dela, mas ela não me parece se uma personagem ruim e tenho certeza que forma uma dupla incrível com Zac.
    Adorei os quotes, me arrancaram um sorriso e sei que vou adorar a leitura. A parte física do livro está muito bonita também.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi, esse tipo de livro eu não costumo ler eu não gosto de ler livros que falam de doenças e tal me deixam muito triste mas a sinopse é bem legal bjs

    ResponderExcluir
  7. Adoro romances adolescentes, e já tinha visto esse livro, mas não conhecia a trama dele, e apesar de não curti muito essa coisa de doença, pois o personagem sempre morre no final e eu fico com uma ressaca literária, sempre evito esse tipo de história, mas gostei muito do livro e acho que pretendo ler sim, porém mais para frente.

    ResponderExcluir
  8. Assim como a sua resenha, já vi em outras falando que se você espera um A Culpa é das Estrelas da vida, está totalmente enganado, porque é bem diferente. Queria muito ler esse livro, parece ser muito fofo <3

    ótima resenha!

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu,
    Vi o pessoal falando desse livro no facebook mas não me interessei.
    Agora após ler sua resenha, mesmo sendo tão positiva, anda sim reluto na leitura.
    Dei uma pausada nos sick lit, quero ler outro tipo de drama, romance ou comédia.
    De triste já não basta a vida...
    Você disse que tem um humor gostoso e que torna a leitura leve, afinal você nem chorou, mas acho que essa ideia não e original. Só mais do mesmo.

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  10. Legal ver que esse livro não é só mais um clichê, e sim um livro diferenciado que parece agradar á todos. Já vi vários comentários sobre esse livro, e é um melhor do que o outro. Lendo sua resenha, pude perceber que os personagens são cativantes, o que eu adoro nas leituras. Além disso, pude perceber que a autora conseguiu colocar humor em um lugar que é repleto de tristezas. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  11. Lu, eu leria esse livro só pela capa de tão linda que é! Eu ainda não conhecia o livro, e apesar da temática clichê você me convenceu a colocá-lo na minha lista de desejados.
    Amei a sua resenha.
    Bjs,

    Juliana Duvi
    claqueteliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Não esperava que o livro fosse bom deste jeito, não dava muita coisa por ele, mas sua resenha mudou minha opinião, por isso agora quando tiver a chance vou ler.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Que bom que não se parece com a culpa é das estrelas, porque não gostei. Mas a historia parece mesmo ser diferente e como mencionada bem humorada, parece também que nos faz pensar e ver as coisas de uma outro forma.

    ResponderExcluir
  14. Oiii, Tudo bem?
    Ouço falar muito bem desse livro Zack e Mia, mas ainda não tive a oportunidade de ler, quero lê-lo em breve, pois é o tipo de livro que me agrada.
    Amei o post, parabéns.
    Bjs da Mary.
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Logo que vi a capa no lançamento de Zac & Mia da A.J. Betts eu ja fiquei interessada.
    E como nunca li nenhum Sick lit, pensei em começar por esses, já que eu nao queria ler A culpa é das estrelas.
    Apesar do assunto ser triste, acho que a ideia da autora ter incluído humor na historia fez diferença.
    O mais legal é a superação, amizade e esperança que os personagens nos transmitem.
    Vou ler com certeza.
    Beijos.

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Não tem como não lembrar do livro a culpa é das estrelas, mas sabe estou fugindo de livros com temas assim porque minha se encontra doente de câncer de mama e não gosto muito de lembrar disso, por isso dispenso essa leitura, mas talvez em outro momento eu de uma chance a esse livro.

    ResponderExcluir
  17. Boa noite!
    Eu curto muito livros assim, que tratam de assuntos sérios! Pois me dá um ânimo para a minha própria Vida! Pq as vezes reclamamos de nada sendo que tem muitos lutando e agradecendo por cada minuto de Vida!
    E pelo jeito é um triste mas bem humorado, que se torne um pouco mais leve, kkk, se é que posso classificar assim...
    Quero ler ...
    Um super bjo!
    Alê
    Alê-Bordados e Crochê

    ResponderExcluir
  18. Oieee!
    Toda vez que leio uma resenha sobre esse livro me arrependo de não ter solicitado e não pedi justamente por achar que seria mais um sick-lit igual a todos os outros e sempre que leio uma resenha, vejo que não tem nada a ver ai me da um desgosto de não ter pedido hahahah Não vejo a hora de poder ler Zac e Mia, minha amiga leu e disse que amou demais, como você... Já queroooo!!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  19. Oi Aline!! Eu quero muito ler esse livro! Cada vez fico mais ansioso e eu tinha um preconceito sobre ele por causa da capa na verdade, eu nem sabia sobre o que se tratava e achava que era sobre indios (não sei da onde tirei isso)

    Abraços, Miguel do Demasiadamente Lendo

    ResponderExcluir
  20. Olha Aline, eu achei o livro muito mais parecido com a breve história de amor que acontece no filme "uma prova de amor" onda a protagonista arruma um namoradinho, também com câncer.
    Bom o namorado dessa menina morre, e acho que o Zac tbm, já que quem narra a 3ª parte é a Mia.
    Enfim, eu não leria, mas, assistiria esse filme, tranquilamente. kkkk
    Bjs
    Tay do Ler It Shine ♥

    ResponderExcluir
  21. Olá.
    Esse livro está na minha lista de desejados desde o lançamento. E cada vez que leio uma resenha, fico louca para ler e mergulhar nesse drama. Adoro livros com temas fortes mas que a autora deixa a leitura leve. Espero ler em breve.

    Beijos
    Lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oi.
    Desde o lançamento do livro eu fiquei com vontade de ler a obra. Quando li a sinopse, não achei parecido com a Culpa das Estrelas não haha até porque essa história de adolescentes com câncer em livros acontece bem antes de ACDE, então automaticamente não obtive como "referência".
    Fiquei com mais vontade ainda de ler o livro depois de ver que os personagens são bem opostos um do outro. Acredito que vai ter muitos acontecimentos gostosos de ler.

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Oi, Lu!
    Sempre procuro evitar dramas, por ser muito emotiva e após a leitura ficar com uma batia de uma ressaca literária, mas Zac e Mia despertou minha curiosidade desde que vi seu lançamento, diferente do que aconteceu com A culpa é das estrelas, livro que não li e que não pretendo...
    Pelas suas descrições do Zac e pelos trechos que você colocou na resenha ele parece ser um personagem formidável, com um humor que curto bastante. Também como você entendo a atitude da Mia.
    E como pretendo ler Zac e Mia e igual a você sou uma manteiga derretida fico feliz em saber que há humor na história mesmo ela abordando um tema tão sério.
    Amei a resenha.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  24. Me animei em ler o livro depois de saber que ele não é mais um A Culpa é das Estrelas, porque confesso que esse não é o meu livro favorito. O humor já uma avaliada no tema que é pesado por natureza, então isso me chamou atenção também. Adorei os quotes e achei a capa super fofa. Foi pra lista!

    ResponderExcluir
  25. Eu gostei desse livro, mas sinceramente para mim não foi tudo aquilo que eu esperava sabe?
    Eu me senti como no livro de Eleanor e Park com aquele desfecho. Sinceramente eu fiquei meia assim sem palavras, porque não me deu aquele impacto que eu gostaria quando eu fecho um livro. Mas mesmo assim a estória com certeza vale muito a pena.


    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/11/caixinha-de-correio-parte-5.html

    ResponderExcluir
  26. Olá Aline!
    Esse livro entrou pra minha lista de queridinhos! Achei super fofa a historia, além de nos mostrar os dois lados daqueles que possuem a doença, os que aceitam e os que se recusam!
    A cumplicidade e os ensinamentos são claros no livro, e o desenvolvimento dos personagens é realmente notavel!

    Parabens pela resenha

    Beijokas

    ResponderExcluir
  27. Oi! Quando vejo livros assim já penso logo que pode ter algo parecido com A Culpa é das Estrelas e fujo porque não gostei do outro livro, o abandonei de tão melancólico que era. Esse até me entusiasmou a saber que tem uma pintada de humor, não sei como isso pode ser possível estando nesse caos da vida desses dois jovens, mas gostei. Acho que lerei.

    ResponderExcluir
  28. Sinceramente , livros que falam de doenças não me atraem muito; já passei por um processo assim e histórias com esse enredo me remetem a tudo que passei e prefiro não lembrar... Mas, com certeza, esse deve ser um livro tocante e emocionante. Quem sabe, algum dia eu o leia !

    ResponderExcluir
  29. Eu li outras resenhas do livro e não me pareceu um livro com humor.
    Ao ler sua opinião fiquei surpresa.
    Achei que mostrasse o lado ruim de estar com câncer.
    Eu TB achei que fosse um ACEDE parte II.
    Ainda bem que não...
    Eu sei como é ter alguém com câncer na família e perder amigos para a doença e entendo Mia e sua revolta.
    "Não me venha dizer que vai ficar tudo bem, pode me abraçar, chorar e dizer que não quer que eu morra".
    Eu quero muito ler esse livro.
    Beijo

    ResponderExcluir
  30. Oie
    Eu estava com medo de ler esse livro justamente por achar que ele seguiria por esse lado de ACEDE e como não estou para dramas no momento resolvi nem procurar saber mais sobre a história.É bom ver que ele se encaixa nessa nova categoria que você inventou kkk.E é compreensível mesmo as atitudes da Mia,é super difícil se acordar de um dia pro outro e ter que viver essa nova realidade.Fiquei bem curiosa pra conhecer mais sobre a vida desses dois e como elas vão se unir,além claro dessa caminhada conjunta contra essa doença devastadora.

    ResponderExcluir
  31. já li algumas resenhas desse livro e tu não é a primeira a comparar Zac e Mia com A Culpa é das Estrelas, como a parte 3 é narrada só por Mia acho que já até posso até ter uma ideia do que aconteceu com Zac mas espero estar errada.

    ResponderExcluir
  32. Quando vi a capa desse livro nem imaginava que se tratava de um tema bastante delicado, como o câncer. Confesso que nunca li nenhum livro com esse tema exceto A Culpa é das Estrelas, mas fico feliz em saber que a autora soube misturar câncer com humor sem deixar o livro ficar ruim.

    ResponderExcluir
  33. Oi!
    Ao começar a ler a resenha não pensei que iria gostar tanto desse livro pois a maioria das historia sobre esse assunto são bem tristes, mas gostei muito de podemos ter humor nesse livro mesmo tendo o hospital como cenário e gostei de o autor ter demostrado os tipo de reações diferentes sobre essa doenças com os personagens !!!

    ResponderExcluir
  34. Eu tenho um certo preconceito com drama, mas ironicamente adoro uma pitada de comédia que se passa em um ambiente dramático ("Seria trágico se não fosse engraçado"). É uma lição de vida, gente, quero esse livro, sério! Essa capa ronda o meu feed faz um tempo mas eu nunca dei muita moral pra ele, mas agora ... ai, quero!

    ResponderExcluir
  35. Oi Lu,
    Esse livro é uma fofurinha. Apesar de ser outro dos tão comentados sick-lits, eu não me canso de ler essas histórias de superação, coragem e até mesmo falta dela. É uma versão real de como o câncer afeta a vida de jovens e adultos e Zac e Mia é um retrato fiel disso. Bela resenha! <3

    beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, 36 anos, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, 31 anos, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade