quinta-feira, 7 de janeiro de 2016
26

[RESENHA] Como Se Apaixonar - Cecelia Ahern

Lido em: Dezembro/2015
Título: Como Se Apaixonar
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Ano: 2015
Páginas: 352
ISBN: 9788581637860
Onde comprar: Submarino  | Saraiva
Skoob
Ótimo!





Sinopse: Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.
Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.
Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?

Biografia: Cecelia Ahern é filha do atual Taoiseach irlandês, Bertie Ahern. É formada em jornalismo e multimídia pelo Griffith College Dublin. Sua irmã mais velha, Georgina Ahern, é casada com Nicky Byrne, da banda pop irlandesa Westlife.
Em 2000, Cecelia fazia parte do grupo pop Shimma, que terminou em terceiro lugar na final irlandesa do Festival Eurovisão da Canção.
Aos vinte e um anos, seu primeiro romance, PS. Eu Te Amo, tornou-se o bestseller mais vendido na Irlanda (por 19 semanas), Reino Unido, EUA, Alemanha e Holanda. O livro foi adaptado para o cinema, numa produção dirigida por [[Richard LaGravenese]. Seu segundo livro, Onde Terminam os Arco-íris foi o vencedor do CORINE Award alemão. Cecília tem também contribuído escrevendo contos em livros editados por organizações beneficentes sem fins lucrativos.

 *Livro cedido em parceria com a Editora.


Quem falou que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar?

Christine vive em Dublin, é casada com Barry e tem um escritório de recrutamento. Certa noite ela presencia uma tentativa de suicídio e isso a abala emocionalmente, principalmente pelo fato de não ter conseguido evitar. Após esse fato, ela que estava infeliz no casamento, resolve se separar. O marido não aceita e começa a fazer coisas para prejudicá-la e magoá-la: bloquear a conta conjunta que eles tinham juntos; ligar para todos os amigos e familiares dela contando e inventando coisas que ela tenha dito deles; etc.
E foi em meio a esse momento turbulento de sua vida que ela conheceu Adam. Ele queria se suicidar se jogando de uma ponte, mas Christine consegue impedi-lo, porém ele lhe dá o prazo de duas semanas para que ela o convença que vale a pena viver apesar de todos os seus problemas. Então começa a missão de Christine, fazê-lo se apaixonar pela vida.

"E, às vezes, quando você testemunha um milagre, passa a acreditar que tudo é possível." Pág. 19

"- Quero que isso acabe.
A voz dele vacilou.
- Dói.
- O que dói?
- Especificamente? Viver." Pág. 38

Christine está em um momento complicado de sua vida, ela está confusa, mas apesar de todos os problemas, não pensa duas vezes em ajudar Adam. Ela deixa tudo de lado disposta realmente a provar para ele que a vida vale a pena. E isso foi uma das coisas que mais me cativaram nela, esse lado humano, que se importa com o próximo, mesmo que o próximo seja um desconhecido. Cecelia mais uma vez criou uma protagonista surpreendente.
Christine se importa tanto que em diversos momentos acaba por "controlar" algumas ações das pessoas próximas a ela, mas faz isso inconscientemente e com a melhor das intenções, tanto que quando ela se dá conta disso, passa a tentar se policiar mais e permitir que cada um tome as rédeas de sua própria vida.
Sempre com um livro de autoajuda por perto, ela procura neles a solução de todos seus problemas. Normal alguém ler um livro de autoajuda e tirar algumas lições e ensinamentos, mas ela procurava seguir tudo à risca, como se aquilo fosse um guia para a vida. Isso foi a única coisa que me incomodou na história e me impediu de favoritá-la.

"(...) Acho que, não importa quão bons sejam, alguns amores não estão destinados a durar para sempre." Pág. 107

"(...) nunca se sabe o quanto as pessoas podem mudar. É como apertar um interruptor." Pág. 181
 
Adam está perdido, desacreditado da vida. Uma sucessão de fatos em sua vida acarretaram a vontade de acabar com sua própria vida. Sem perspectiva, sem saber como resolver seus problemas. Ele é uma pessoa bastante negativa que não vê perspectiva de solução ou melhora. Diante de algum contratempo fica carrancudo e se fecha em seu casulo, tornando-se inacessível. Fisicamente ele é lindo e desde o primeiro momento Christine se encanta com sua beleza.

Ambos acabam se apaixonando, mas o que mais me agradou foi que o romance não aconteceu de uma hora para outra, foi acontecendo de forma gradual. A autora conduziu tão bem a história que é possível perceber cada momento de encantamento, cada nova admiração que vai surgindo entre eles. Confesso que foi bom perceber cada um desses momentos, era como se eu estivesse no íntimo de cada personagem, sentindo o que cada um estava sentindo.

Os personagens secundários foram muito bem construídos, com características inerentes a qualquer ser humano, dando mais veracidade à história: Simon, o homem que tentou se matar; Barry, o ex-marido louco que não aceita o fim do casamento; pai, Brenda e Adrienne, a família bem humorada de Christine; Amélia, amiga de Christine; Maria, ex-namorada de Adam; Sean, melhor amigo; Sr. Basil, pai de Adam; Lavínia, irmã de Adam; Maureen, governanta da casa de Adam; Detetive Maguire; Caroline, filha do detetive; entre outros.

A história é narrada em primeira pessoa pela perspectiva de Christine. Cecelia Ahern criou uma história encantadora e delicada, mostrando como as pessoas muitas vezes se deixam levar pelos problemas. A maneira como ela conduziu a história, como apresentou os acontecimentos, faz com que a gente se sinta parte da história. Como Se Apaixonar é mais do que uma história, é uma lição. Através da leitura pude perceber o quanto temos que agradecer e a quantidade de coisas, situações e pessoas que devemos nos apaixonar em nossas vidas, principalmente pela própria vida.

"(...) Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar." Pág. 343

A capa é linda e tem tudo a ver com a história. A diagramação é simples, ótima fonte e espaçamento. Não encontrei erros de digitação. Ótimo trabalho da Editora Novo Conceito!



Se você quer ler uma história apaixonante e cheia de lições, não pode deixar de ler!
Recomendado!


Beijos. ;)
http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2016/01/top-comentarista-15-janeiro2016.html









26 comentários:

  1. Quando vi o livro pela primeira vez no site da editora, não me interessei muito, mas ,depois dessa resenha, fiquei curioso! A premissa é simples, mas qualquer livro contando com a escrita fascinante de Cecelia Ahern se transforma em uma obra de arte!! A história parece passar muitas lições de vida e ser muito bonita.
    Adorei a resenha, abraços :)
    bookdan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Comprei esse livro hoje, e to muito ansiosa pela leitura. Depois de ver muitas pessoas elogiando os livros dessa autora, resolvi da uma chance e começar por esse livro, além do mais a trama desse livro além de trazer uma lição de vida para os leitores, e muito envolvente e apaixonante, tenho certeza que vou amar esse livro.

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline esse livro parecer ser bem romântico com certeza vou ler e a capa dele é tão linda e você como sempre fez uma resenha maravilhosa bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Confesso que nunca li nada da autora, apenas vi o filme baseado em um de seus livros (PS eu te amo), que achei incrivelmente perfeito! Mas, quando se trata de suicídio, tenho certo receio em ler, pois um tema tão forte tem que ser trabalhado muito bem. E fico me perguntando, antes de ler, quais seriam os motivos de Adam para pensar em se matar e ainda estipular um prazo para isso. Essa premissa, me lembra um tanto “Como eu era antes de você” Claro que deve ser totalmente diferente, até pq, pelo que pareceu Adam não é tetraplégico não é?! Mas em fim, fico curiosa para ler algo da autora, mas acho que nao começaria por esse livro. É uma premissa curiosa e uma otima resenha, mas ainda sim, fico com medo desses motivos e de como tudo irá se desenrolar..

    Beijoos

    ResponderExcluir
  5. Eu não sabia se lia a resenha ou copiava os quotes! Que lindos, já quero ler, já quero na minha estante <3

    ResponderExcluir
  6. Saudações Lady Aline,
    Não és a primeira a elogiar tal livro, ele já está na lista de leituras de 2016 e tenho certeza que não me decepcionará!


    Venha visitar o Castelo
    Att
    Ana P. Maia ♛
    The Queens Castle

    Cara de um, focinho do outro
    Cara de um, focinho do outro - EXTRA

    ResponderExcluir
  7. Oun gente, sou tão fã da Cecília Arhen, ela tem um dom incrível de escrever romances que nos prendem e nos deixam suspirando e torcendo para que tudo dê certo no final. O último livro que li dela foi Simplesmente Acontece e foi um dos melhores livros que já li. Ainda não conhecia esse lançamento da autora e fiquei super curiosa para lê-lo. Adorei sua resenba

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nenhum livro da autora. A historia parece ser muito emocionante e a protagonista muito fofa, se preocupar com um desconhecido enquanto sua própria vida não vai nada bem.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Li!
    Li dois livros da Cecelia, um que gostei bastante e outro que me decepcionou um pouco. Tenho tido vontade de ler outra obra da autora para tirar a última má impressão. "Como se apaixonar" parece uma história densa e delicada ao mesmo tempo, o quote que você destacou sobre a dor de viver é bem forte. Gostei!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  10. A autora é muito elogiada, mas ainda não tive oportunidade de ler alguma de suas obras. Esse livro parece ser ótimo, sua resenha parece concordar com a fama que Cecilia possui.
    O romance construído de forma gradual e o tema do suicídio me deixaram bastante interessada, apesar do tema ser delicado e que sempre há o risco de não acharmos que um autor o abordou de maneira correta.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Eu amo amo aaaaamooo livros dessa autora. Até aqueles que não são lá muito o que esperei valem cada palavra. Esse ficou sem ler, não consegui ainda e caramba, estou perdendo um ótimo livro. Achei a trama bem gostosa, pelo jeito é outra história cativante da autora. Gosto muito das lições que ela apresenta em seus livros, faz você repensar sua vida não é? Atitudes e ações...Quero muito ler!

    ResponderExcluir
  12. Mais um livro encantador da Cecelia, uma pena que eu não tenha lido ainda. Mas conhecendo a autora, sei que ela vai me envolver e fazer pensar sobre as lições abordadas no livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  13. Li!
    Tive oportunidade de ler esse livro e fiquei totalmente encantada.
    A Cecília sabe como envolver os sentimentos do leitor.
    Uma linda história (embora já tenha lido outros livros dela um pouco melhores), leve e cheia de ensinamentos para a vida.
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  14. Estou muito curiosa com esse livro. Gostei muito do quote q vc escolheu o Adam está certo, viver dói. Me identifiquem com a Christine pq também gosto de livro de autoajuda, não sigo tudo mas gosto desse tipo de leitura. Já estou meio apaixonada e tenho certeza q vou gostar do livro.

    ResponderExcluir
  15. Gosto muito dos livros baseados em filmes da autora, mas ainda não consegui ler nenhum. Tbm achei capa linda e a diagramação apesar de simples é bem bonita. Não sei, nunca tive curiosidade para ler livros dessa autora e mesmo lendo a sua resenha, não me pareceu algo que eu particularmente iria gostar. Mas um personagem com tendências suicidas estipular um prazo de duas semanas e colocar essa responsabilidade nas mãos de uma desconhecida me incomoda muito. Então, acho que esse eu passo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá, não conhecia esse livro, mas a capa é linda!!
    Gostei muito da sinopse e da resenha, gostei disso do livro ter lições para que devemos nos apaixonar pela nossa própria, e pelo que li outro ponto que achei bem positivo no livro é ele ser narrado em primeira pessoa, isso dá uma abertura maior pra conhecermos os sentimentos e pensamentos da personagem principal!

    ResponderExcluir
  17. Já ouvi falar muito dessa autora, mas ainda não li nenhum livro dela, já assisti a adaptação para os cinemas de simplesmente acontece. Acho que vou atrás desse livro, me interessei bastante, a capa é super linda, gosto de livros que são narrados em primeira pessoa e que contem lições para nossa vida. Parabéns pela resenha!
    Beijos, bia.
    http://completaloucuraa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Já ouvi muito comentários positivos sobre os livros da Cecelia Ahern e fiquei curiosa para conhecer sua escrita, gostei da historia do livro principalmente da Christine principalmente por ela larga tudo para tentar ajudar o Adam e se tiver oportunidade quero ler !!

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Esse livro parece bem interessante.
    Um romance que não fica só na melação...que mostra o lado bom de Viver...
    Gostei da sua resenha, a capa é linda...um encanto mesmo.
    Vontade de ver como a autora conduziu a história e mostrou as razões para Viver!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  20. Eu li só um livro dessa autora e percebi que ela é boa em nos fazer refletir.
    O legal é que o foco não é o romance.
    O como se apaixonar não é por alguém, mas por si próprio.
    Achei ao início que fosse sobre amor entre homem e mulher, claro que isso tem tb.
    A capa só revela isso... Não gostei muito.
    O tema suicídio tb é discutido e isso é show de bola.
    Eu não ajudaria alguém depois de um fracasso.
    A protagonista é forte...
    Torço que ela consiga se amar tb.
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. A premissa de Como se Apaixonar não me interessou muito, fiquei confuso sobre a decisão da protagonista em acabar seu casamento após salvar a vida de uma pessoa, bem confuso mesmo, risos. O único atrativo do livro para mim é a autora, Cecelia Ahern, que estou curioso para conhecer usa escrita, apenas.

    ResponderExcluir
  22. Como se Apaixonar parece ser muito amor mesmo. Fiquei totalmente persuadida por este livro e a ousadia da autora em tratar de suicídio de uma forma tão sutil e quase inexistente. A personagem parece bem determinada e sabe o que quer. Gostei.

    ResponderExcluir
  23. Adoro livros narrados em primeira pessoa, acho que nos levam para mais perto dos personagens! Não li esse livro mas me parece uma história bem emocionante, romântica e cheia de lições subliminares!

    ResponderExcluir
  24. Que legal a Cecelia Ahren colocar na narrativa do livro a busca de como se apaixonar pela própria vida, muito criativa. Enfim, a história é muito fofa, mesmo com os pequenos dramas, e a autoajuda pessoal é descrita em muitos pontos. Achei incrível.

    ResponderExcluir
  25. Que legaaaal!!! Não tinha lido nenhuma resenha desse livro,e desde que li P.S. Eu te amo fiquei louca para ler todos os livros da Cecelia, porém, nem chegay à metade do Simplesmente acontece, esse eu achei chatinho, mas acho que é porque é narrado através de emails, recados, essas coisas.
    A Christine parece ser uma personagem forte, bem construida, que apesar de tantooooos problemas consegue segui em frente e ainda ajudar os outros.
    Curti muito, vou querer ler sim!!
    bjos

    ResponderExcluir
  26. aaaah nao gostei desse. Achei muito pesado, nao é pra mim, especialmente nesse momento de vida.
    Fora que eu nao suporto mais livros de auto-ajuda, entao o fato dela ser a louca da auto-ajuda nao facilita em nada pra eu simpatizar com esse livro.

    Mas tudo bem, pq tem outros livros dessa autora que quero ler como "PS. Eu te amo" e "Simplesmente acontece". Vida que segue entao ne? Nem todos os livros serao feitos pra nós.

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, 36 anos, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, 31 anos, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade