segunda-feira, 4 de janeiro de 2016
25

[RESENHA] Dez Coisas Que Aprendi Sobre O Amor - Sarah Butler

Lido em: Dezembro/2015
Título: Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor
Autor: Sarah Butler
Editora: Novo Conceito
Categoria: Literatura Estrangeira / Drama
Ano: 2015
Páginas: 256
ISBN: 9788581637778
Onde comprar: Submarino  | Saraiva
Skoob
Favorito!





Sinopse: Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?

Biografia: Sarah Butler vive em Manchester e dirige uma consultoria que desenvolve projetos de literatura e arte. Ensinou escrita criativa na British Council em Kuala Lampur. Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor é seu primeiro romance.

*Livro cedido em parceria com a Editora.

“Você não pode sentir saudade de alguém que nunca conheceu. Mas sinto saudade de você.” Pág. 79

Estou sem saber o que escrever. A história desse livro foi uma verdadeira surpresa para mim. Imaginava uma coisa completamente diferente. Realmente não se pode julgar um livro pela capa! (ou pelo titulo, que foi o meu caso rs).

Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor  fala sobre a busca de um pai pela filha que ele não conhece, dos infortúnios da vida, da esperança e do amor.


“Não tenho a menor idéia de como você se parece. Não sei nem mesmo onde você está. Tento encontrá-la, você tem que acreditar nisso.” Pág. 57

A história é narrada sob a perspectiva de Daniel, o pai biológico, e de Alice, a filha. A narrativa vai se alternando entre os dois. E eu achei interesante o fato de que nos capítulos narrados por Daniel, é como se ele estivesse escrevendo para a filha,como se fosse um diário, um texto, algo assim.

“(...) Escrevo seu nome – tenho isso, ao menos – mas não tenho o endereço. Coloco-o numa caixa do correio e sonho, nessas noites, com o envelope sendo colocado na caixa do correio e você se aproximando dela.” Pág. 28

Além de Alice e Daniel temos:
Julianne, mãe de Alice
Malcolm – o pai que Alice conhece
Tilly (Matilde) – irmã de Alice
Cee (Cecília) – irmã de Alice
Steve – marido de Cee
Martin, Matthew e Max – filhos de Cee, sobrinhos de Alice
Kal- ex-namorado de Alice
Anton – amigo de Daniel.

Quando terminei de ler fiquei sem chão rs. Parecia que tinha engolido uma bola de pelos. Deu vontade de pegar o livro, embrulhar ele numa coberta, ficar abraçada e balançando (eu não sou louca, gente!).
A história é tão tristemente bonita e tão singela, que não consigo tirar da cabeça o que li. Lembro e meu olho enche de água.
Num mundo tão maluco como o de hoje em dia, onde os valores estão todos do avesso, o preconceito e a intolerância cada dia piorando mais, esse livro me fez parar e esquecer esse monte de porcaria.


O pai, Daniel, é um dos personagens mais bonitos que um autor poderia ter criado. Uma alma bela, extraordinário. Com ele, aprendemos que apesar dos infortúnios da vida, sempre existe uma esperança, algo para ter fé, para não desistir. E que sempre existe um outro lado de uma história, sempre tem um motivo, uma razão e um porquê.

Senti muita pena dele, muita mesmo.

“(...) Quando sonho com isso, você me reconhece. Quando sonho com isso, levanto a mão, como estou fazendo agora e você responde...” Pág. 109

“Penso em como você deve estar triste, o que faz meu coração doer.” Pág. 81

A Alice é tristonha, deslocada, não consegue sentir que pertence a algum lugar. Parece que falta algo em sua vida. E então ela busca algum tipo de fuga.

“Voarei para Déli ou Tóquio – algum lugar movimentado, onde eu possa me perder (...)” Pág. 150

No início de cada capitulo tem uma lista de dez coisas que diz respeito ao que estão sentindo. Hora Alice, hora Daniel.

A fonte usada nessas listas é bem difícil para ler, muito pequena, não me agradou. A usada para o restante da historia é ótima e de um tamanho muito bom. E as paginas são amareladas, minhas preferidas. Não cansa os olhos. A capa é linda, porém triste. Parabéns mais uma vez para a Editora Novo Conceito pela bela edição!



Queria poder falar mais, mas não posso. Estragaria a magia da história.


Ultimamente enquanto leio, estou com mania de fazer trilha sonora para o livro. Sempre tem uma música que se encaixa com a historia.
Para este é O Anjo Mais Velho, de O Teatro Mágico: “E o fim é belo, incerto, depende de como você vê... o novo, o credo, a fé que você deposita em você e só... só, enquanto eu respirar, vou me lembrar de você, só enquanto eu respirar...”
Ao ler, vão entender rs.

E leiam, é lindo demais!
Leiam para descobrir se eles vão se encontrar ou não. É surpreendente.

Beijokas e até a próxima e Feliz Ano Novo!
http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2016/01/top-comentarista-15-janeiro2016.html










25 comentários:

  1. Oi Aline estou doida pra ler esse livro ele parece ser romântico com um pouco de drama é bem o tipo de livro que eu gosto de ler e como sempre você fez uma resenha maravilhosa bjs.

    ResponderExcluir
  2. Tenho lido coisas muito boas a respeito deste livro, mas confesso não me interessei muito por ele.
    Feliz 2016!
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Ganhei esse livro mas ainda não li,Deve ser muito triste e sentimental, pai e filha sem se conhecer, mas tem algo em comum os dois gostam de listar. O reencontro deve ser muito emocionante. O pai deve ser um personagem maravilhoso pelas características dele. Espero que tenha uma boa explicação para eles terem se separado.

    ResponderExcluir
  4. A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa, e quando divulgaram esse lançamento fiquei doida pelo livro, e imaginei uma história completamente diferente da abordada no livro, e após ler muitas resenhas sobre esse livro, acabei me decepcionando, antes mesmo de ler, mesmo assim não desisti da leitura, e pretendo ler esse livro para poder ver se vou ou não gostar da história, do gênero já sei que amo.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Aline! O título desse livro sempre me chamou a atenção, mas não fazia idéia de que se tratava de uma história de pai e filha. Fiquei com muita vontade de ler e já prevejo lágrimas!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  6. Desde muito tempo sou louco para ler esse livro, a história parece ser muito bonita, uma história inspiradora. A capa e a premissa são igualmente bonitas. Adorei sua resenha, abraços!
    bookdan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que resenha maravilhosa.
    Primeiro de tudo, amei sua lista. Fiquei com uma vontade muito forte de ler esse livro. Eu já tinha visto resenha dele, mas gostei mais da sua hahah
    Eu gostei da sua opinião sobre "Danieis" . Realmente esse livro mexeu com você e fiquei com uma imensa curiosidade de ler.
    Parabéns pela resenha.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. Me apaixonei por esse livro pela capa, essa é a primeira resenha dele que estou lendo e só fez-me a apaixonar novamente.

    ResponderExcluir
  9. Recebi esse livro para resenhar pela editora e só li a degustação dele, para ser sincera, não me surpreendi muito com o enredo, ele não me chamou atenção em nenhum momento nem se mostrou ser algo diferente de outras coisas já lançadas, tanto é que quando o livro chegou pra mim eu nem me dei muito o trabalho de ler. Achei a narrativa bem fácil e simples, talvez simples até demais, além disso não curti muito a capa dele, mas a diagramação interna é linda. Adorei sua resenha, beijos :*

    ResponderExcluir
  10. Fiquei bastante interessada nesse livro quando lançou, mas com o tempo minha empolgação caiu um pouco, ao menos até ler sua resenha que me deixou bem curiosa.
    Livros que nos emocionam e nos fazem esquecer os problemas do mundo são algo que adoro, e se esse conseguiu isso de você, talvez faça o mesmo comigo. Ou não. Tudo dependerá de como a história é conduzida, já que o enredo não é cheio de surpresas, aparentemente.
    Enfim, adorei a resenha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Vi algumas resenhas tão pra baixo dele que fiquei meio pé atrás. Adoro quando vejo uma assim! Eu gostei quando vi o lançamento, fui ler a sinopse e achei que seria bom. E pelo jeito é bom de abraçar e chorar quando lembra! Muito bom ler livros assim e fiquei querendo ler de novo, a trama é delicada e parece ser bem bonita. E ah, adoro livros com listas. Tem coisa mais fofa? É muito legal de ler.

    ResponderExcluir
  12. Lu!
    Gostei imensamente também da leitura desse livro.
    Logo me identifiquei por causa das listas, faço listas para tudo.
    E a escrita romantizada, o drama familiar... tudo me envolveu.
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  13. Alice é a filha?? Gente, já amei pelo começo da resenha *_* eles se encontram? Cativada pela história... Vou ouvir a música com certeza.

    ResponderExcluir
  14. Oi Lu!
    A sua resenha me passou várias emoções que você sentiu enquanto lia o livro, tbm tinha uma ideia totalmente diferente tanto pela capa como pelo titulo, mas acho que tbm terei uma bela surpresa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Awwwn, esse livro parece ser bem fofo, confesso que tinha lido umas resenhas bem negativas dele dizendo que deixava o final vago, então desanimei, mas vendo sua resenha e vendo que você gostou tanto que teve até vontade de embrulhar em uma coberta, abraçar e ficar balançando ( não é só você que tem essas vontades, as vezes tem uns livros que também tenho kkk) ele voltou para minhas listas de desejados, e anotei a música do Teatro mágico pra ouvir enquanto leio.. Beijos :*

    ResponderExcluir
  16. Nossa, depois dessa resenha, senti vontade de ler esse livro, essa história parece ser muito linda! Senti mais vontade de ler, quando no começo da resenha, você não sabia nem o que dizer, de tanto que o livro é bom, esses que nos deixam sem palavras, são os melhores! A história me emocionou só de ler a sinopse, espero que um dia eu consiga lê-lo e descobrir se eles se encontram!
    Beijos, bia.
    http://completaloucuraa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Faz um tempo que vi esse livro e lendo a resenha fiquei com vontade de ler, parece uma historia linda e muito emocionante e gostei que fala dessa relação de pai e filha e a autora nos passa uma linda mensagem através dessa historia e gostei muito da musica que você escolheu !!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Pela sua resenha deu para senti toda a emoção que vc sentiu lendo.
    Estou com muita vontade de ler...e pelo jeito já me enganei pela sinopse, já que vc falou que ficou com dó do Daniel...
    Hiper curiosa para saber a real da situação do pai e filha...como foi a separação.
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  19. Só pela música do teatro mágico já me encantei pelo livro, owmm.
    Eu já li inúmeras resenhas deste livro, mas sem dúvida a sua é a mais empolgada e otimista sobre a estória.
    Eu quero ler, afinal o livro tem um drama e gosto disso.
    Pensar que 30/anos separaram pai e filha e agora o pai doente resolve que quer recuperar o tempo perdido.
    Entendo a personalidade pra baixo da filha.
    Penso que este livro pode ensinar muito.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  20. Lu, a capa de Dez coisas que aprendi sobre o amor chama bastante a atenção. Curti bastante a história e a construção dos personagens criados pela Sarah Butler, essa união de qualidades e defeitos que os personagens possuem, incluindo a solidão, foram cativantes. Gostei!

    ResponderExcluir
  21. Eu estava bem curioso com o livro. E, finalmente consegui ler a primeira resenha sobre ele. Me encantei com a estória de rejeição de ambos personagens, Alice e Daniel. Também fiquei curioso com as várias listas supostamente feitas por eles. Estória encantadora e sensitiva.

    ResponderExcluir
  22. Quando li a primeira resenha desse livro a autora não me fez gostar mto da história, mas agora lendo a sua eu acabei gostando, pincipalmente pelo fato do livro ser narrado intercalado pelo pai e pela filha, me parece ser bem emocionante!

    ResponderExcluir
  23. Creio que é o meu primeiro contato com a autora Sarh Butler, até então desconhecida. O livro Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor me cativou desde o começo, por sua capa, é óbvio, haha. Mas, agora, me aprofundando mais em sua estória com essa resenha me encantei mais ainda com o livro. Lerei!

    ResponderExcluir
  24. nossa, o título é bem brega mesmo, também julguei haha

    adoro listas, então já tenho um ponto de identificação tbm.
    Tô curiosa pra saber como o cara tem uma filha, sabe o nome, mas nao sabe absolutamente mais nada sobre ela. wtf?!

    Tbm achei essa fonte horrível, misericórdia!

    ResponderExcluir
  25. Aiiin que linda sua resenha, deu pra ver que você ficou bem emocionada e tocada por ele!!!
    AIIII AGORA QUERO LÊ-LO AGORAAAAA!!!!
    Eu também não curti o título, porém, achei interessante a história e tinha pensando em ler em algum dia de um futuro próximo, rs
    agora fiquei hipercuriosaaaaa, to precisando de algo bem fofo e emocionante, tipo tio Nick!
    bjooos
    Ana
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade