terça-feira, 24 de janeiro de 2017
16

[RESENHA] A sétima cela - Kerry Drewery

Lido em: Janeiro/2017
Título: A sétima cela
Autor(a): Kerry Drewery
Editora: Astral Cultural
Gênero: Distopia
Ano: 2016
Páginas: 316
ISBN: 9788582462652
Onde comprar: Submarino ||  Amazon
Skoob



Sinopse: Martha Heneydew é a primeira adolescente a ser presa e condenada no novo sistema de justiça da Inglaterra. A polícia a encontrou ao lado do corpo de Jackson Paige, filantropo, milionário e uma das celebridades mais queridas do país. Nesse novo sistema de justiça, o condenado tem sete dias, cada dia em uma cela diferente, para ter seu destino determinado pelos votos dos telespectadores. Se a audiência do programa de TV Morte é Justiça decidir pela inocência do preso, ele será solto. Caso contrário, será morto na cadeira elétrica. Porém, algumas peças não se encaixam na história que Martha conta para a justiça. Ela se declara culpada, mas há algo por trás da cena do crime que os telespectadores ainda não sabem. Com a ajuda da consultora psicológica, Eve Stanton, de um juiz do antigo sistema jurídico, Cícero, e do seu grande amor, os sete dias que precedem sua execução serão de muita intensidade, sofrimento, descobertas inesperadas e reviravoltas de perder o fôlego. Quem é, de verdade, Jackson Paige? Martha Heneydew é realmente culpada? Será que esse sistema jurídico é justo? Nesta distopia eletrizante, todas essas questões nos fazem refletir sobre o poder do dinheiro que, muitas vezes, prevalece sobre a justiça. E Martha, uma adolescente forte e destemida, mostra sua crença em uma sociedade verdadeiramente justa, na força da amizade e do amor. Mesmo que isso possa significar sua própria vida.

Biografia: Kerry Drewery é autora de dois outros livros juvenis aclamados pela crítica e indicados para prêmios internacionais: A Brighter Fear, de 2012, e A Dream of Lights, 2013. Antes de se dedicar integralmente ao ofício de escritora, ela era coordenadora do programa BookStart da fundação BookTrust. Foi finalista da competição de melhor roteiro para programas infantis da BBC e se formou com honras no curso superior de Redação Profissional.

*Livro recebido através de uma ação de marketing da Editora.




Olho por olho.

A sétima cela começa quando Martha Heneydew é encontrada com uma arma na mão ao lado do corpo de Jackson Paige. Ela se declara culpada e se entrega à polícia. A realidade judicial que vivem é bem diferente da que estamos acostumados. Não existem mais investigações, juiz, testemunhas...   Como ré confessa, Martha é presa e condenada pela Lei dos Sete Dias de Justiça. Durante uma semana, ela ficará presa em celas, numeradas de um a sete, cada dia em uma diferente, e os telespectadores acompanharão tudo no programa Morte é justiça, e decidirão através de votação, o destino da acusada. Culpada ou inocente?

"(...) As pessoas não questionam. Isso dá trabalho demais. Por que se incomodariam com isso?" (p. 47)

Desde a cela um começamos a conhecer a história de Martha, seus poucos amigos, os segredos que guardam e todo o mistério que envolve a morte de Jackson Paige. Dia-a-dia somos apresentados ao sistema de justiça atual, seu funcionamento e a maneira como se dá a votação e o envolvimento do público. Mas será que esse sistema é correto? Será que é o melhor?

"- Este governo finge estar agindo em nome do povo, mas é tudo mentira. O Primeiro-Ministro e seus comparsas nos manipulam para que nos comportemos exatamente como eles querem." (p. 148)

"- (...) Eles governam usando o medo, e o nosso medo dá a eles ainda mais poder." (p. 148)

Martha tem apenas de dezesseis anos. É forte, decidida, destemida e disposta a lutar até o fim pelos seus ideais. Moradora dos Arranha-Céus, como é chamada a parte mais pobre da cidade, teve uma vida difícil após uma tragédia que aconteceu em sua vida.

Jackson Paige era o "herói" do país. Se tornou celebridade após vencer um reality show e desde então ajudava obras de caridade e os menos favorecidos, se destacava pelas suas boas ações.

Personagens marcantes e muito bem caracterizados. Eve Stanton, psicóloga que atende Martha na prisão; Isaac, filho de Jackson Paige; e Senhora B., vizinha de Martha, foram os que mais me agradaram. Joshua, repórter do programa Morte é justiça, me surpreendeu, e Kristina, apresentadora do programa, me irritou demais.

A história com narrativa em primeira pessoa pelo ponto de vista de Martha, e em terceira pessoa com foco em outros personagens, intercalando presente e passado.
A autora criou uma distopia marcada por muito suspense e algumas reviravoltas. Página após página somos instigados, através de fatos e situações, a querer descobrir qual é o mistério que envolve o assassinato do qual Martha é acusada. Nas cenas finais, o nível de tensão aumenta muito, me peguei ansiosa e com o coração acelerado, com receio do que estava por vir. Tudo isso aliado à uma narrativa totalmente envolvente, fizeram com que a leitura fluísse agradavelmente.

"- (...) O poder é a coisa mais poderosa no mundo. Quem tem poder faz o que quiser. Uma pessoa precisa conquistar o poder de forma legítima, mas a maneira como ela o mantém, o aumenta ou o exerce... aí é que está o problema." (p. 165)

"Pensar dá mais trabalho do que puxar um gatilho." (p. 243)

Mentiras, traições, medo e uma sociedade onde as pessoas veem justiça como entretenimento. A sétima cela é uma história com críticas totalmente pertinentes, como a questão da justiça "olho por olho"; um sistema judiciário fraudulento; poder financeiro, já que quem tem dinheiro é quem decide o destino do acusado, pois pode votar várias vezes; falhas de caráter; corrupção; e a mídia sensacionalista.

Com um desfecho emocionante, a autora deixou um ótimo gancho para o próximo livro. Mal posso esperar para ler a continuação.

A capa chama atenção e tem tudo a ver com a história. As páginas são amarelas, fonte em bom tamanho e ótima diagramação.



Super recomendo!

Beijos. ;)



16 comentários:

  1. A capa do livro é maravilhosa e não conhecia a trama.
    Tenho evitado livros com adolescentes, mas tem algo na trama desse livro que me chama bastante atenção - dica anotada!
    Espero ler e gostar também.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem?
    A capa desse livro me deixa chocada menina, além disso, fiquei muito interessada em qurer ler esse livro, prece ser cheio de mistério e suspense.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline!
    Essa capa é bem atrativa, gostei :)
    O enredo tbm é bem singular. Ainda mais vivendo numa sociedade que dá uma audiência danada para reality shows... acho que o programa Morte é Justiça faria sucesso até nos tempos contemporâneos
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Nossa, gostei bastante da sua resenha.
    Não conhecia essa publicação e fiquei bem intrigada com essa trama. Vou anotar essa dica para conferir, o livro traz uma trama que me atrai bastante.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Oiii!

    Só conhecia esse livro pela capa e adorei!
    Acho que é sempre bom quando um autor consegue escrever um enredo envolvente e que nos deixa curiosos né?
    Fiquei mega animada para saber do enredo.
    A resenha e as fotos estão incriveis!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Acho que nunca li nada parecido. Tenho acompanhado algumas blogueiras que receberam esse livro e todas estão falando super bem dele, ainda não li nada negativo sobre a história, o que me motiva a dar uma chance a ele quando a oportunidade surgir.
    Achei essa mistura de preto e azul da capa muito bonita e chamativa.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ainda não conhecia esse livro, mas me pareceu ser do tipo que eu adoro!!!
    Vou anotar a dica e colocá-lo na minha lista de desejados!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  8. Caracas! Imagina um cenário onde é a pessoa quem julga e não mais os juízes e tal? Nossa, aprece mesmo intrigante estas coisas. Fiquei impressionada e curiosa depois da sua resenha. Já tinha visto o livro mas não sabia sobre o que falava.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Não sou fã de personagens que são muito novinhos, entretanto com esse fundo de questionamentos sociais e éticos acabam me atraindo muito para saber como a autora desenvolveu esse enredo e o desenrolar da problemática.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Moça, que livro bacana, adorei de verdade o tema central dele e a crítica que ele faz. Deu bastante vontade de ler. E amei tuas fotos e a resenha, ficaram ótimas!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Adorei o livro,os personagens me encantaram demais. Ainda mais por este desfecho relatado por você, que me parece que foi muito bem desenvolvido. Os receios do personagem ao longo da trama que se desenrolar, me deixou bem intrigado e espero ler o livro em breve.

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu, simplesmente, amei a capa do livro e a temática também é bastante atual e polêmica. Eu comecei o ano lendo uma distopia e acho que fiquei viciada nesse gênero!
    Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro, mas uma boa distopia sempre me chama a atenção. Achei bem interessante que a narrativa ora é em primeira pessoa, ora em terceira, isso é no mínimo diferente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. É uma história interessante, gostei do enredo, tanto que desejaria conhecer ainda este ano.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  15. A divulgação da editora me deixou bem curiosa com esse livro, e essa é primeira resenha que leio, então adorei saber mais da premissa do livro.
    Não é meu estilo de leitura, mas acho que a ideia é super pertinente e interessante - ainda mais lidando com uma justiça que só funciona na mão dos mais poderosos....
    Dica mais do que anotada!!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Tenho lido tantas resenhas positivas desse livro, que a curiosidade só aumenta por essa história. Com certeza vou adquirir o meu exemplar.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade