sexta-feira, 29 de novembro de 2013
10

[TEXTO] Preconceito Literário



Se tem uma coisa que me irrita é esse tal de preconceito literário. Ou melhor, qualquer tipo de preconceito.
Vejo tanto absurdo que falam por aí, sobre os tipos de leitura, que a minha vontade é falar: "Meu filho, se joga!".
Independente do gênero, temos livros bons e ruins, do mesmo modo que eu possa gostar de um livro e você não. Um mesmo livro pode despertar emoções diversas nas pessoas, pode me cativar e pode não te emocionar. Não gostamos sempre das mesmas coisas (ainda bem!).

Agora a pessoa achar que é melhor do que a outra porque lê, filosofia, por exemplo, e a outra gosta da Saga Crepúsculo, trilogia Cinquenta Tons de Cinza, é pra acabar! Muito pelo contrário!
Eu, particularmente, gosto da Saga Crepúsculo, gosto de Cinquenta Tons, leio New Adults, literatura nacional, romances, drama, aventura, poesia, biografias, enfim, de tudo um pouco. Só não sou muito fã de ficção, mas não é por isso que vou falar mal de quem lê. Até porque, se eu tiver boa indicação de um livro de ficção, com certeza lerei.
Para mim, o simples fato de a pessoa gostar de ler, já faz com que mereça meu respeito, porque hoje em dia são raras as pessoas que gostam de ler, não é?
Há algumas semanas atrás, li um texto falando exatamente sobre gosto literário. Achei sensacional e compartilho aqui com vocês:

Não carrego nos olhos o coração frio e imparcial de um cientista literário que pode pesar o valor desta ou daquela obra sem chorar quando o personagem que era meu amigo, amor e confidente, morre.Quando leio, leio com a emoção e a experiência da vida que vivi, e todos seus sabores e dissabores. Eu leio com vistas aos defeitos do protagonista que são iguais aos meus. E às suas qualidades, também. E àquilo que não tenho, mas feliz seria se tivesse, também. Pouco interessa se a ordem em que as letras e as palavras e as frases foram organizadas não fazem daquele livro, clássico. Eu o amo como quem ama seu companheiro na pobreza e na tristeza, não pelo dinheiro ou status que ele pode me trazer perante os outros. Quem julga, parece não saber amar. Apenas enxerga nos livros se a organização das letras e das palavras e das frases, estão de acordo com a mais fina regra ortográfica e gramatical, e só. São importantes, sei. Mas muitas vezes não vivi, nem senti, nem sofri na forma em que aquelas letras foram deitadas. Foi de outra maneira. Uma maneira simples, talvez. Uma maneira que ignore ou esqueça ou não saiba as regras, porque eu também ignoro e esqueço e não sei as regras. Mas sei a vida que levei. E aquelas palavras que todos me julgam por gostar, ainda que um pouco tortas, também parecem saber. E tornamo-nos cúmplices e amantes na simplicidade defeituosa de nossas alegrias e desejos mais secretos, que ninguém vê, mas todos julgam.  
Fonte: http://umlivroqualquer.blogspot.com.br/2013/10/gosto-literario.html

Respeite o gosto e a escolha dos outros! ;)

Beijos.

10 comentários:

  1. Oi Aline!
    Concordo plenamente com você, hoje em dia as pessoas estão se importando mais em criticar o que as outras leem do que com a sua própria leitura e obrigando os outros a gostarem do que elas gostam. Senti esse preconceito quando comecei a ler Cinquenta Tons de Cinza, quando me viam com o livro faziam cara de nojo e me achavam com inteligencia zero ou com falta de libido pra precisas daquela literatura.
    Falando sobre isso eu fiz um post específico no meu blog.
    Ah! estou adorando acompanhar o blog de vocês, muito criativo e dinâmico!

    Beijocas da Mi!
    http://www.nadasimples.com.br/2013/02/trilogia-cinquenta-tons.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi,
      Pois é, tá complicado esse lance de preconceito literário. Mania das pessoas de rotularem as outras pelo tipo de livro que leem. Ridículo isso... mas enfim...
      Fico contente que esteja gostando do blog. =)
      Já dei uma olhada lá no link que vc passou e comentei.
      beijos

      Excluir
  2. Oi! Adorei o blog. Seguindo, claro!
    Beijos,
    Isabelle
    http://www.verbosdiversos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Isabelle,
      Que bom que gostou!
      Estou seguindo o seu tbm. =)

      beijos

      Excluir
  3. Oiee

    Adorei o tema e realmente o importante é ler e respeitar o gosto pessoal de cada um hoje em dia qualquer tipo de preconceito não está com nada !

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  4. Existem temas mal trabalhados e livros mal escritos em todos os gêneros literários. Esse negócio de preconceito não está com nada! Não gosta? Não leia! E respeite quem gosta.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Oi, Aline!
    Esse texto exprime exatamente meu pensamento sobre o assunto. Julgar um livro por seu gênero é completamente infundado. Existem livros bons em todos os gêneros, para todos os gostos. O que pode ser um livro "ruim" para mim, pode agradar milhares de pessoas. Acredito que seja bastante ignorante da parte dos outros acreditar que apenas sua opinião é válida no julgamento de uma obra e, pior, debochar de quem discorda.
    Acho que respeito deve se aplicar sempre, independente do estilo literário.

    Beijos,
    Livro de Unicórnios

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade