terça-feira, 29 de novembro de 2016
6

[RESENHA] A protegida - Bia Braz

Lido em: Novembro/2016
Título: A protegida
Autor(a): Bia Braz
Editora: Arwen
Gênero: Literatura nacional / Romance
Ano: 2016
Páginas: 704
ISBN: 9788568255544
Onde comprar: Arwen Store
Skoob



Sinopse: O atentado no trem de Londres em 2005 marcou a sociedade inglesa. Anos se passaram, e o receio de novos ataques mantém o país em cautela. Todos os dias, novos idealistas são recrutados para integrar essa ameaça invisível ao mundo. Em meio à dor e à tentativa de continuar a viver após as perdas, pessoas diferentes têm seus caminhos cruzados.
Lisy teve seu nome mudado e adotou uma nova identidade para fugir de ameaças, comprometendo-se a uma vida com regras mais rígidas e menos liberdade, porém segura.
Katzen é uma jovem inconformada com prisões impostas, então em atos de rebeldia, abandona a proteção e diverte-se anonimamente em festas de um clube, tentando viver intensamente essa liberdade roubada. Torna-se objeto de desejo de um famoso jogador de futebol da cidade. E, disposta a viver o momento, entra nesse romance quente sem exigir nada de volta, guardando para si suas expectativas e emoções. Kat só não contava que o desprendido "pegador" não a permitisse mais sair de sua vida e complicasse seu ordenado esquema de segurança física e emocional.
Brilhante esportista e estudante de Ciências Nucleares, Nicholas Spencer vê seus mundos entrarem em conflito ao envolver-se com a enigmática ruiva Kat, que aparece e desaparece do seu mundo misteriosamente, e ao desenvolver amizade com Lisy, que de um modo sutil passa a integrar seu mundo e torna-se necessária nele.
O arrogante e superior jogador enreda-se num mundo de intrigas, ameaças, preconceito, violência e perigo ao envolver-se com mulheres que o atrai de maneiras diferentes, mas lhe são inalcançáveis.
O quanto um homem é capaz de dividir-se?
Sedutor, fascinante e cheio de reviravoltas, A Protegida irá despertar emoções de sorrisos a revolta no leitor, também é garantia de muito romance, entrega e companheirismo.

Biografia: Bia Braz, autora de sucessos publicados em websites, consagrou-se por seus fascinantes romances repletos de sensualidade. É o pseudônimo de uma pessoa simples, urbana, encantada com a vida e apaixonada por pessoas que mora na capital do país, sua cidade natal, com seu esposo e filha.
Iniciou sua trajetória como escritora em 2009 e conquistou fãs por todo o Brasil e fora dele com sua forma romântica e ousada de escrever. 


*Livro cedido em parceria com a Editora.



Nicholas Spencer é um famoso jogador de futebol, rico, é acostumado a ter todas as mulheres aos seus pés. Quando conhece a intrigante e misteriosa Katzen, ele logo se interessa por ela , mas não entende o motivo dela fugir tanto. Ao mesmo tempo em que ela parece querer se entregar, no momento seguinte, ela foge. Envolvido nesse jogo com Kat, Nicholas tenta de todas as maneiras convencê-la a se entregar, e ela se esquiva, enlouquecendo-o cada vez mais com suas atitudes.

Paralelamente, uma nova aluna começa a cursar ciências nucleares na sala de Nicholas. Lisy é uma muçulmana que vive reclusa em seu canto, interagindo o mínimo possível com os outros alunos e sofrendo diversos tipos de preconceitos. Após presenciar alguns acontecimentos bastante sérios e salvá-la de algumas situações, Nicholas acaba se aproximando de Lisy e eles desenvolvem uma amizade inusitada. Com seu jeito correto e doce, Lisy desperta o melhor em Nicholas.

Quando ele dá por si, está interessado nas duas, tanto em Kat, quanto em Lisy. Enquanto uma o enlouquece, a outra o tranquiliza. Dois opostos, uma difícil decisão e segredos que irão abalar o destino dos três.

Nicholas, ou Lyon, como é conhecido em seu time, é lindo e arrogante na mesma proporção. Sem se importar muito com relacionamentos, sejam amorosos ou de amizade, ele não se preocupa muito em conhecer a fundo as pessoas que estão por perto. Acostumado a não depender de ninguém, além de sua mãe Diana, sua irmã Lílian,  e sua prima Melissa, que cuidam dos seus negócios, ele mantém-se afastado de todos, mantendo apenas uma amizade de muitos anos com John, companheiro de time. Apesar de toda sua arrogância, Nicholas é cativante e em muitos momentos, bastante divertido, principalmente quando refere-se ao Leãozinho. Lyon, sem dúvida, é apaixonante.

"Deixe o amanhã no amanhã." (p. 273)

"(...) Entre a razão e a emoção, a lealdade e a traição, ouviria o coração. Eram duplas decisões. Duplos destinos. Uma decisão. Um futuro." (p. 283)

Katzen é um furacão que chega e vira a vida de Nicholas de cabeça para baixo. Cheia de problemas, carrega uma enorme culpa e, por conta de toda essa culpa, teve algumas atitudes que me irritaram bastante. Misteriosa e algumas vezes um tanto confusa, confesso que em muitos momentos senti vontade de socar a cara dela, mesmo entendo seus motivos. Ela é meio bipolar. Se abre e cinco minutos depois se afasta. Tentando se proteger e proteger Nicholas.

"(...) Quando não vivemos intensamente, deixamos de dar à vida o devido valor." (p. 134)

Lisy é tímida e inteligente. E em alguns momentos, pacata até demais. Aguenta diversos desaforos calada. Carrega traumas de acontecimentos passados que a deixaram assim. A amizade com Nicholas trouxe a ela certa segurança. E Lisy, por sua vez, mostrou a Nicholas uma nova perspectiva de vida.

"(...) A aproximação dela o fez dar um olhar a si encontrar sentido na amizade, na simplicidade, na humildade e no altruísmo." (p. 145)

Uma história onde os personagens secundários são tão importantes quanto os principais. Todos muito bem caracterizados. Os que mais me agradaram foram: Melissa, prima de Nicholas; Natan, segurança de Lisy; e o sheik, protetor de Lisy

A história é narrada em terceira pessoa e divida em três partes: Parte I - Dupla personalidade; Parte II - A protegida; e Parte III - Ameaças. No início a história não me prendeu tanto, mas com o desenrolar dos fatos, fui me apegando cada vez mais aos personagens e aos acontecimentos. A autora criou uma trama bastante criativa e, apesar das setecentas páginas, bastante fluída. 

"Sabemos a solução para os nossos problemas, no entanto, procuramos apoio para as decisões erradas as quais queremos conivência." (p. 379)

"- (...) Descobri que felicidade não e ter uma vida perfeita e sim decidir ser feliz." (p. 668)

Paixão, sedução, segredos, terrorismo, ameaças, amor, amizade... A protegida foi uma leitura que levou da revolta ao amor. Apesar de alguns clichês, o que para mim não é nada ruim adoro um bom clichê!, Bia Braz desenvolveu uma história original e um tanto encantadora. O romance dos personagens é complicado e bastante intenso. As cenas calientes deram um toque sensual à história. E o leve toque de humor foi fundamental para deixar a história mais descontraída. Sem contar o suspense prende a atenção do leitor, instigando cada vez mais a leitura. 

Não posso deixar de falar na questão social abordada pela autora. Apesar da abordagem leve, a autora conseguiu conduzir a história de maneira convincente e explorou muito bem o tema polêmico inserido na obra.

A capa tem tudo a ver com a história e chama a atenção. Boa diagramação, páginas amareladas e ótima fonte compõem a ótima edição da obra.



Recomendado!

Beijos. ;)





6 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, por isso irei pular a dica, mas achei os olhos bem misteriosos, vou indicar para algumas amigas que irão amar.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Li, pela capa vi que não faz meu estilo, mas gostei da criatividade da autora, das nuances que ela inseriu para quebrar o tom erótico do livro. Bjs

    ResponderExcluir
  3. OI... Sou super a favor dos escritores nacionais e sempre que posso adquiro e compartilho sobre as obras, mas infelizmente, esse livro não é bem o estilo que eu gosto. Tem mistério que é legal, mas o erotismo me desanimou um pouco.
    Parabéns pela resena caprichada.
    Bjoo

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro e assim como você, gosto de bons clichês, por isso, este fato não me assusta. O que me assusta é esta bipolaridade da Kat, provavelmente vou querer socar a guria também. Curiosa para saber o desenrolar desta história.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Li, gostei muito da pegada social que a autora mostrou no livro.
    Achei a premissa bem interessante e assim como você eu gosto de um bom clichê, então me chamou atenção.
    Adoro quando os personagens secundários são bem trabalhados.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Não conhecia esse livro, achei uma premissa bem interessante, um pouco cliché, mas eu adoro clichês rsrs.. adoro quando os personagens secundários nos encantam mais que os principais rs' gostei da história, e quero conferir!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade