segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016
28

[RESENHA] Função CEO: A Descoberta do Prazer - Tatiana Amaral

Lido em: Fevereiro/2016
Título: Função CEO: A Descoberta do Prazer
Autor: Tatiana Amaral
Editora: Pandorga
Categoria: Literatura Nacional / Romance Erótico
Ano: 2015
Páginas: 420
ISBN: 9788584420414
Onde comprar: Saraiva  |  Livraria Cultura
Skoob


Sinopse: Não precisou mais do que um olhar para que entendesse que não tinha mais volta. Ela pertenceria a ele.
Quando Melissa Simon iniciou o estágio como substituta da secretária executiva do CEO do grupo empresarial C&H Medical Systems, nunca imaginou no que estava se metendo. Robert Carter, líder e maior autoridade dentro da empresa seria o seu chefe. Não bastou mais do que um olhar para que Melissa entendesse que não tinha mais volta. Ela pertenceria a ele. Mas não sabia o que encontraria pela frente.
Robert Carter é o chefe e ele estará no comando. Melissa Simon é a estagiária e estará disposta a obedecer às regras. Juntos eles descobrirão que sexo, prazer e amor, nunca mais serão a mesma coisa.
Um jogo intrigante de sedução e descobertas, onde o amor é a única carta proibida. A entrega impensada a prazeres nunca antes sentidos e a certeza de que nada mais será como antes. 

Biografia: Tatiana Amaral é baiana, mora em Salvador e é formada em Administração com habilidade em Marketing. Amante da leitura, tornou-se escritora postando histórias na internet, alcançando assim grande público, para depois enveredar em livros.

*Livro cedido em parceria com a Editora.


A Descoberta do Prazer é o primeiro livro da Trilogia Função CEO.

Melissa Simon, vinte e quatro anos, mora sozinha, assumiu temporariamente o lugar da secretária do todo poderoso Robert Carter, CEO da C&H Medical Systems. Em seu primeiro dia ela conhece a fúria de seu chefe, que logo de cara já se mostra controlador e irritante. Apesar disso ela não consegue deixar de se sentir atraída por ele, assim como ele por ela.
Após os primeiros dias de adaptação em seu novo trabalho, Melissa viaja para a Grécia com o chefe para uma reunião, agendada antes mesmo dela começar a trabalhar na empresa. O que ela não imagina é que a partir dessa viagem, sua vida viraria de cabeça para baixo.

 "(...) Nunca havia sido assim antes, porém, era exatamente como eu queria que fosse pelo resto da vida." (p. 79)

Melissa definitivamente não me agradou como protagonista. No início achei que fosse forte e decidida, mas no decorrer da história se mostrou um tanto quanto insegura e cheia de "mimimi". Entendo que a situação em que ela se encontrava não era fácil, mas o fato de não conseguir manter suas decisões e mudar de ideia como quem troca de roupa, me incomodou muito. Seus inúmeros "pitis" acabaram deixando a história repetitiva. Sabe quando você tem vontade de entrar na história e socar a cara de determinado personagem? Então...

"(...) Ele conseguia ser sexy e insuportável ao mesmo tempo. Era irritante." (p. 70)

"(...) Ele tinha voltado a erguer o muro entre a gente. Mas não era isso mesmo que eu queria? Então, por que sua atitude me incomodava tanto?" (p. 174)

Robert tem trinta e seis anos e é o típico CEO dos romances eróticos: sexy, arrogante, maníaco por controle, acha que pode interferir na vida das pessoas da maneira que bem entende e é totalmente bipolar. Faz um jogo pesado de sedução com Melissa, e cada hora age de um jeito, tornando praticamente impossível entendê-lo. Ainda assim, consegui encontrar alguns pontos positivos no personagem, e um deles é sua paciência sem fim com Mel.
Ele vive um grande conflito interno por conta de coisas que aconteceram no passado, e isso acarreta a difícil situação em que se encontra no presente.

Os personagens secundários foram muito bem caracterizados e deixaram a trama um pouco mais interessante. Dean, "ficante" de Mel; Nicole e Alexa, irmã e cunhada de Robert; Bruno, noivo de Alexa; Tanya, esposa traíra de Robert; Paul, noivo de Nicole, irmão de Tanya; Adam, trabalha na empresa, não vale nada; entre outros.

"- É como escolher entre pular ou não de um avião, sem paraquedas. Sei que, enquanto estiver suspensa no ar, será lento e extremamente prazeroso mas, quando chegar o momento do choque... - E olhei atentamente para ele. - A dor será real e é provável que eu não sobreviva." (p. 217)

"Que mania absurda de desejar o que é perigoso, não posso e não devo." p. 20

Narrado em primeira pessoa pelos pontos de vista dos protagonistas, A Descoberta do Prazer me decepcionou por conta das semelhanças apresentadas com outros romances do gênero, principalmente Cinquenta Tons de Cinza. Clichê eu já sabia que seria, mas isso não me incomoda, eu até gosto. O que me desagradou foram algumas frases, situações e comportamentos que me lembraram muito a história de E.L. James.  Em contrapartida, a narrativa de Tatiana é envolvente e instigante. Não posso negar que o segredo citado durante todo o livro despertou minha curiosidade e me deixou ávida por respostas, mas como não foi revelado nesse primeiro livro, acredito que terei que ler os outros dois para descobrir do que se trata. As cenas calientes também não deixaram a desejar, com uma escrita bem detalhada, a autora conseguiu deixar quase palpável a química existente entre os protagonistas.

Paixão, sexo, mistério, traições, mentiras são alguns dos elementos que compõem a trama sensual de  A Descoberta do Prazer.

Sobre o trabalho gráfico, a capa é sensual e chama atenção, páginas amareladas, diagramação simples e fonte em tamanho padrão. Encontrei alguns erros de revisão, porém nada que atrapalhasse o bom entendimento da história.





Beijos. ;)










28 comentários:

  1. Oi, gostei do livro! Ele me lembra muito '50 tons' e eu adorei a trilogia, então provavelmente gostaria desse livro também. A sinopse/resenha me lembrou muito '50 tons'. Se tiver a oportunidade, lerei.
    Beijos.

    www.potato-purple.blogspot.com
    www.youtube.com/potatopurpleblog

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline eu li essa trilogia ano passado foi uma das minha melhores leitura o livro me surpreendeu mesmo sendo um romance erótico a reviravolta na historia me deixou fascinada super recomendo esse livro e como sempre sua resenha está ótima bjs.

    ResponderExcluir
  3. A sinopse em si chama a atenção, mas lendo sua resenha para mim protagonista que vira dependente do homem já perco a vontade de ler, essas histórias precisam tomar cuidado para não misturar as coisas , deixar protagonista sem reação e dependente perde foco da trama , homens que fazem de gato e sapato e elas permitem não gosto. Vou esperar suas próximas resenhas dos outros livros para ver se vou ler.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Não é o tipo de livro que eu leria, e juntando com o fato de que é uma trilogia, eu com certeza não leria esse livro. Mas a resenha foi ótima.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Bem, não é uma leitura que eu goste muito, e pelos pontos negativos, acho que largaria ele, kkkk, ou não, pois sou curiosa e talvez quisesse descobrir o segredo que vc mencionou, mas como vc já disse que o primeiro nada se revela, bem, só se eu ganhasse ou pegasse emprestado para ler esse livro, kkk
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oi, Aline!
    Acho que esse é um dos principais problemas quando um livro de determinado gênero faz muito sucesso: muitos dos que vêm depois acabam "copiando" elementos dele. Já aconteceu com livros de magia, de vampiros, de doenças... E agora parece ter chegado aos livros eróticos.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  7. oi, Li!
    Até hoje não li nada da autora, e confesso que não me sinto muito tentada a ler :/
    Ainda não achei aquele tchan que me instiga hahhaha
    E tô passando longe de personagens cheios de mimimi :P

    Beijos!
    Taty Assis
    www.aculpaedosleitores.com

    ResponderExcluir
  8. Quando comecei a ler a resenha já veio em meus pensamentos Cinquenta tons de cinza. As vezes da vontade de fazer isso mesmo entrar na historia e da uns tabefes nos personagens e concordo essa deve ser um desses, odeia personagens que ficam de mi mimi, acha paciência.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Aline.
    Definitivamente, não leria esse livro.
    Eu não gosto de clichês, então uma protagonista bobinha e cheio de mimimi e mais um CEO não desceria para mim. Essa fórmula está mais do que batida.
    Por mais que a autora escreva bem e saiba descrever muito bem as cenas calientes, passo a leitura.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de fevereiro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
  10. Aline,lendo a sinopse ele me lembraria outros livros: "Cretino Irresistível" e "Uma Noite e Nada Mais"... "Cinquenta Tons de Cinza" não posso dizer pois não li o livro,mais como assisti o filme (quem resiste com aquele ator lindo não? rs) acho que se parecesse sim então.... Mas isso não é uma coisa ruim,pois gosto muito dessa temática,chefe tudo de bom mais empregada ... Eu até hoje só li um livro dela,que foi "O Professor" e creio que posso me basear nisso para concordar com você em relação á que os personagens secundários dela dão um brilho a mais na história. Infelizmente me parece que esse livro têm o mesmo problema que o que eu li dela: a mocinha cheio de mimimi... O que é uma pena,pois uma mocinha assim dá raiva néh...

    É bom saber que é hot,e eu também acho que ela escreve bem cenas hots,não fica apelativo!
    Eu também achei a capa sensual e têm aquele ar de mistÉrio ainda né,mais não sei por que eu não achei bonita...tipo,acho que é essa cor escura e fosca,não sei,fica muito com cara de capa de vários outros eróticos...não sei,quer dizer,ela tá condizente com o conteúdo,mais têm alguma coisa que não me agradou rs

    Enfim,ainda estou pensativa se lerei esse livro...por enquanto vou esperando o livro "O Professor 2" dela...se você for ler faça resenha dele flor,pois depois de me irritar com a mocinha tô doida para saber se ela muda rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Achei legal esse livro, a trama pareceu boa. Mas não acho que leria nem tão cedo, porque o gênero acaba me irritando com as semelhanças com outros que já li e fico na sensação de ter visto aquilo, de ter perdido tempo....
    Não sei se leria agora, talvez no futuro. Faz tempo que não pego livros assim e acho que a ressaca ainda vai durar muito =/

    ResponderExcluir
  12. Por ser um livro erótico, acabei não me interessando pela leitura, porém muitas pessoas que leram esse livro e me disseram que e muito bom, com uma trama super envolvente, para quem gosta e uma doa indicação de leitura.

    ResponderExcluir
  13. Não gostei da trilogia! No primeiro, as informações deixaram a desejar...creio que por ser uma fan fiction teve problemas de desenvolvimento de enredo. O segundo, foi muito romântico, mas mesmo assim não me convenceu. No terceiro, a autora despejou uma tonelada de informações que poderia ter dissolvido nos dois primeiros.

    ResponderExcluir
  14. Eu ainda não li nada da Tatiana Amaral e , pelo visto, não vai ser A descoberta do Prazer que vai mudar isdo, pois eu gosto e leio livros eróticos CONTANDO que NÃO sejam parecidos com 50 tons( livro que não engulo ) ,e esse é o caso aqui. Apesar de ser completamente apaixonada por romances com CEO , esse eu passo.

    ResponderExcluir
  15. Eu ainda não li esse livro da escritora somente li o professor, que devo confessar não me conquistou muito e por isso eu meio que fiquei receosa em relação a outros livros dela e depois da sua resenha realmente não sei como vai ser minha relação com esse livro. Mas só lendo pra ver.

    ResponderExcluir
  16. Oi, gostei muito da resenha, já tinha visto algumas imagens do livro mas nunca tinha parado pra ver sobre o que era, gosto bastante deste tipo de história, se tiver oportunidade quem sabe leia.

    ResponderExcluir
  17. EUU QUERO!!!! Cara a Tati é uma fofa, acompanho o trabalho dela desde 2009, ela é muito simpática, nem preciso falar que o livro dela esta na minha lista né?

    ResponderExcluir
  18. Sua resenha está muito boa, mas lendo um pouco mais sobre a história do livro percebi que ele não faz meu estilo de leituras, pois não curto livros desse gênero.

    ResponderExcluir
  19. Estou super curiosa para ler essa trilogia. Já vi comentários positivos e negativos - e nunca sei ao certo qual é a ordem, tanto que achava que esse era o segundo mas é o terceiro né?
    Achei interessante o livro ter uma reviravolta e a gente se questionar sobre o personagem, se tudo é realmente o que parece ou não.

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    A historia parece interessante mas vi que iria me irritar muito com a Melissa principalmente por trocar de ideia toda hora e os mimimi da personagens pois acabei de pegar alguns livros com personagens com essa característica que realmente da vontade de entrar no livro !!

    ResponderExcluir
  21. Oii, parece ser legal a historia pra quem curte esse tipo de livro, sua resenha ficou boa. Mas acho q não leria ele,não agora rsrs

    ResponderExcluir
  22. Oi, Li!
    Mocinha insegura cheia de mimimi e inúmeros pitis não me agradam nem um pouco, o mesmo digo de mocinho bipolar... consequentimente quando os personagens não possuem personalidades do tipo que curto não me interesso pela história; outro ponto negativo é essas semelhanças com a história de Cinquenta tons de cinza, livro esse que me não me interesso em ler...
    Mas claro que desejo sucesso a autora.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  23. Pra mim já deu de livros como esse.
    Li a trilogia 50 tons e até hj nada foi melhor. E olha que nem gosto tanto... Haha.
    Eu achei que Mel fosse nada mimizenta ao menos, daí tu fala que sim... Bah, fica mais difícil querer ler.
    E o Robert ser tão típico, nada de novidade quanto a esse tipo de personagem.
    Eu ainda tenho esperança que surja um livro erótico de cair o queixo.
    Ta faltando a literatura entende?
    Algo novo, um contexto, una cultura...
    Quero aprender algo quando leio.
    Infelizmente esse livro e trilogia eu passo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com vc Edna, é triste ver q os autores hj em dia só faz repetir os romances d sucesso, só se dando o trabalho d trocar os nomes dos protagonistas.

      Excluir
    2. Concordo plenamente com vc Edna, é triste ver q os autores hj em dia só faz repetir os romances d sucesso, só se dando o trabalho d trocar os nomes dos protagonistas.

      Excluir
  24. Gostei da capa.
    E também gostei da sua sinceridade em relação ao livro, apesar de fazê meu gênero literário, não acho que seja um livro que agradaria.

    ResponderExcluir
  25. Já li muitas resenhas positivas desse livro, mas não tenho nenhuma vontade de ler, pois não curto hot
    bjss

    ResponderExcluir
  26. Estou lendo este livro agora, e n se trata d uma releitura d 50 tons de cinza, a mesma coisa, mesma situação, cara rico, garota retardada.... N muda nada,fico triste com a falta d criatividade dos escritores eróticos dá atualidade.

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, 36 anos, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, 31 anos, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade