domingo, 25 de junho de 2017
14

[RESENHA] Amos e Masmorras: A Submissão - Lena Valenti

Lido em: Junho/2017
Título: Amos e Masmorras: A Submissão
Autor(a): Lena Valenti
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance erótico
Ano: 2015
Páginas: 416
ISBN: 9788579308901
Onde comprar: Saraiva  ||  Amazon
Skoob



Sinopse: Em mais uma excitante série, a renomada autora Lena Valenti aborda agora as nuances do universo BDSM. Amos e Masmorras é um dos mais recentes sucessos da autora e se tornou best-seller internacional. A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços e impulsos na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano. Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa? Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!

Biografia: Lena Valenti nasceu em Barcelona em novembro de 1979. Leitora assídua, principalmente de romances, escreve desde que se conhece por gente. Trabalhou como assessora de imprensa da livraria Casa del Libro e, graças a sua saga Vanir - cujo sucesso atravessou fronteiras e chegou a diversos países europeus e americanos - , elevou-se ao posto de uma das escritoras mais reconhecidas e aclamadas de romances da atualidade nos gêneros erótico e sobrenatural. Tornou-se famosa também por causa da série Amos e Masmorras, que conta com seis volumes até o momento.

*Livro cedido em parceria com a Editora.


Livro #1 da série Amos e Masmorras.





Cleo é uma policial em Nova Orleans. Seu sonho é entrar para o FBI, e assim como sua irmã Leslie, se tornar uma agente. Um ano antes ela foi reprovada no teste psicológico e agora ela aguarda ansiosamente por uma nova prova. Mas ela é totalmente surpreendida por uma proposta feita pelo vice-diretor do FBI: participar como agente infiltrada de uma investigação sobre tráfico humano. Além de ser a chance de sua vida, ela aceita motivada também por uma outra razão, encontrar sua irmã que estava trabalhando no caso e sumiu sem deixar rastros. Mas para que possa se infiltrar, Cleo terá que entrar de cabeça e incorporar uma personagem convincente, conhecedora de todas as práticas que envolvem o caso. Ela então se vê diante de uma nova perspectiva sobre sexo e o universo BDSM, onde seus limites serão testados o tempo todo.  O maior inconveniente é que seu parceiro, será Lion, um amigo de sua irmã que ela conhece desde a infância. A implicância entre os dois é mútua, ou pelo menos assim parece.

"O que diferenciava um homem de um monstro eram seus princípios e como e para que ele utilizava sua força." (p. 370)

Cleo é inteligente, determinada, questionadora, tem a língua afiada e é um tanto impulsiva. Impulsividade que muitas vezes a atrapalha. Diante da proposta que recebe, ela não hesita em nenhum momento e submete-se completamente ao desafio. O mais interessante é perceber que apesar de se submeter, ela não perde a essência, não se torna uma sonsa que faz tudo o que o cara manda, sem questionar. Pelo contrário, sua impulsividade continua ali, pronta para mostrar a cara a todo momento. Cleo é incrível!

"Dividido pela luz do crepúsculo, ele era o cavaleiro sombrio que ela sempre quis, o herói atormentado." (p. 268)

Lion é um verdadeiro macho alfa e descrito na história como o Stephen Amell moreno♥. Intenso, carinhoso, atencioso, mandão, um verdadeiro líder, na cama e fora dela, ele irá apresentar a Cleo o mundo BDSM, conduzindo-a com maestria por todos os caminhos dessa prática. O que ele talvez não imaginasse é o quanto essa experiência lhe traria sensações e sentimentos novos. Isso faz com que ele tenha algumas atitudes  um tanto idiotas. Sério, eu quis torcer seu lindo pescoço. Mas, apesar de não concordar, entendo o motivo que o levou a isso.

"- (...) O coração de um amo fica em uma masmorra muito perigosa, e só uma princesa com alma de dragão pode conquistá-lo." (p. 129)

"- Depois do castigo, vêm os mimos, pequena." (p. 173)


Cleo e Lion juntos é pura combustão. A química entre os dois é quase palpável e a maneira que ele vai conduzindo Cleo pelo universo BDSM é fascinante. As cenas são muito bem escritas e totalmente calientes e explícitas. Definitivamente a autora sabe como construir um boa cena hot.

Os outros personagens também foram bem construídos. Apesar de ter a trama focada a maior parte do tempo nos protagonistas, os personagens que mais se destacaram para mim foram: Magnus, chefe e amigo de Cleo; e os pais de Cleo e também os de Lion, que aparecem para roubar a cena.

Narrado em terceira pessoa, Amos e Masmorras: A Submissão é uma livro quente, que aborda o universo BDSM de maneira clara, inserindo o leitor nesse universo de pura luxúria. A escrita de Lena Valenti é cativante e nos envolve em todo o contexto da história, prendendo a atenção do início ao fim. As cenas são bem escritas, com detalhes na medida certa, boa ambientação e personagens marcantes. O BDSM é explicado de forma simples e direta, o que mostra o cuidado da autora em pesquisar sobre o tema abordado. No final do livro há um dicionário com todos os termos utilizados pelos adeptos da prática.

"(...) a soma dos sentimentos com esse contraste de dor e de prazer é o que faz do BDSM algo tão incrível. Sexo selvagem e doçura infinita, suavidade e dureza, o inferno e o céu... Imagine uma discussão e depois o quanto é incrível a reconciliação." (p. 163)

Sexo, amizade, luxúria, sentimentos... A história é daquelas que desperta no leitor todo tipo de emoção, da fascinação à raiva, para no fim se apaixonar pelo incrível enredo criado pela autora. O elemento da investigação foi muito bem inserido na trama, deixando a história ainda mais interessante com a abordagem do tema de tráfico humano.

Amos e Masmorras foi meu primeiro contato com a escrita de Lena Valenti e posso dizer que virei fã. A mulher é lacradora!

A capa é linda e chamativa. A edição conta com folhas amareladas, fonte em bom tamanho e ótimo espaçamento. Não encontrei erros de revisão.




Beijos. ;)


14 comentários:

  1. Confesso que toda vez que vejo livros hot eu fico com um pé atrás, mais ainda quando ele é BDSM. Acho que peguei trauma, porque todos que estava lendo, estavam sendo iguais.
    Mas confesso também que esse me chamou muita atenção. Sua resenha foi tão positiva e mostrou tantas coisas boas, que eu acho que também gostaria, que acho que esse livro acabou de entrar na minha lista.

    Parabéns pela resenha. Até a próxima!

    Blog Literaleitura

    ResponderExcluir
  2. Que bom que o casal tem química, pois é complicado um enredo assim não ter química entre eles. O enredo me atraiu ainda mais pelo toque de investigação inserido. Vou querer ler também.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Nossa, esse livro está na minha lista de desejados há tento tempo! Preciso mudar esse situação logo e lê-lo. A sua resenha me deixou bem curiosa para saber o que acontecerá com os personagens <3
    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  4. Olá, não é o tipo de leitura que procuro, mas gostei do tema que aborda, está bem alta depois de 50 tons e achei bacana a preocupação da autora em pesquisar e trazer além da história, informações sobre BDSM. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Li, tenho ouvido falar super bem desse livro e tenho curiosidade.
    Adoro esse clima de investigação misturado com algo quente. Fico muito contente que você seja mais uma que amou a leitura. Gostaria muito de ler.

    Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  6. Hey!
    Quando vi que era um livro erótico eu fiquei com um pé atrás, não leio livros do gênero, por ser BDSM o meu pé atrás foi mais para trás ainda. Fico feliz que tenha apreciado a leitra, mas vou passar a dica.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Já me ganhou quando citou Stephen Amell parecido com um personagem HAHAHAHA que homem socorro! Sempre vi os livros por ai e sempre me interessei, porém nunca tinha achado uma resenha antes. Sua opinião me elucidou algumas dúvidas e por gosta de erótico com certeza darei uma chance. Tenho ressalvas sobre o universo BDSM porém posso ter surpresas. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Aline,
    Gostei bastante da sua resenha, apesar de estar muito curiosa sobre o livro não tenho certeza se leria. Talvez sim... É que nem consegui terminar de ler o livro 2 do cinquenta tons, tem uma hora q vc fica meio farta daquelas cenas...
    Mas atem uma possibilidade de comprar sim.
    Amei sua resenha ^^
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Teve uma época na qual eu era viciada em livros desse gênero, sabe? Agora, sempre fico com um pé atrás com livros com BDSM, mas esse parece ter uma proposta diferente, não é aquela mesma cisa de dominador CEO rico e gostosão e submissa tímida e virgem. Gostei. Beijos <3

    ResponderExcluir
  10. Oie amore,

    Como amante de livros eróticos, já me encantei por essa capa que está um arraso, e a história pelo que você fala na resenha parece ser expetácular... quero, necessito ler essa belezura, dica anotada por aqui!
    Gostei ainda mais por se tratar de uma série e possibilitar ao leitor despertar vários sentimentos, fiquei bem curiosa aqui!

    Beijokas!!

    ResponderExcluir
  11. Eu não posso ver a resenha desse livro que me bate uma tristeza enorme... Estou com o meu aqui, paradinho na estante, louca para ler e ainda não consegui encaixar ele na fila! Já me recomendaram tanto esse livro! PReciso ler urgentemente. Ótima resenha.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  12. Eu amei esse livro e agora estou aqui sofrendo porque não consegui ler o segundo ainda. A narrativa da lena é muito sensual ,mas nunca vulgar e me conquistou também.


    bjsss

    ResponderExcluir
  13. Olá Aline tudo bem, apesar de ter achado o enredo interessante e sua resenha muito bem descritiva, é o tipo de livro que estou lendo pouco, não descarto a a possibilidade de ler. Bjkas

    ResponderExcluir
  14. Olá! Acho que nunca li nenhum outro livro do estilo desde Cinquenta Tons e confesso que fiquei super curiosa, principalmente por toda essa química entre o casal. Com certeza é uma obra que amaria realizar!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade