segunda-feira, 12 de junho de 2017
16

[RESENHA] Dezesseis - Rachel Vincent

Lido em: Junho/2017
Título: Dezesseis
Autor(a): Rachel Vincent
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Distopia
Ano: 2017
Páginas: 240
ISBN: 9788550301532
Onde comprar: Saraiva ||  Amazon
Skoob



Sinopse: Dahlia 16 vê seu rosto em toda multidão. Ela não tem nada de especial – é apenas uma entre as outras cinco mil garotas que foram criadas visando o bem da cidade. Ao conhecer Trigger 17, porém, tudo muda. Ele a considera interessante. Linda. Única. Isso significa que ele deve ser defeituoso. 

Quando Dahlia não consegue parar de pensar nele – nem resistir a procurá-lo, ainda que isso signifique quebrar as regras – ela percebe que deve ser defeituosa também. Mas, se ela for defeituosa, todas as idênticas também são. E qualquer genoma com defeito descoberto deve ser recolhido. Destruído. Ser pega com Trigger não apenas selaria o destino de Dahlia, mas o das cinco mil garotas com o mesmo rosto. No entanto… e se Trigger estiver certo? E se Dahlia for mesmo diferente? Subitamente, a garota que sempre seguiu todas as regras começa a quebrá-las, uma a uma…

Biografia: Rachel Vincent é autora best-seller do The New York Times e conta com uma legião de fãs no Brasil que se encantaram com a série Shifter, sendo considerada referência no gênero fantasia para jovens. Ela mora em Oklahoma, é bacharela em Inglês e tem uma imaginação hiperativa. Rachel é mais velha do que parece e mais nova do que se sente, mas segue convencida de que, para cada dia que passa escrevendo, um a mais é adicionado ao seu tempo de vida.

*Livro cedido em parceria com a Editora.



"É fácil seguir as regras quando você nunca tem a oportunidade de infringi-las." (p. 64)

Dahlia 16 vive em Lakeview, uma cidade onde tudo é completamente planejado, desde as pessoas até suas funções e o que podem fazer, com quem e como falar. Todas as pessoas são criadas em laboratório, especificamente para uma função. Não existem indivíduos, todos são iguais e fazem parte de um todo. A estrutura da cidade divide-se em cinco departamentos: Departamento de Força de trabalho, Departamento de Artes, Departamento de Especialistas (saúde, ciência e engenharia), Departamento de Defesa e Departamento de Administração.  

Dahlia faz parte do Departamento da Força de trabalho e lá existem outros 4999 rostos iguais aos dela. Atuando no setor de agricultura hidropônica, Dahlia se destaca por seu desempenho e por conta disso é chamada na Administração. Lá, ela se surpreende ao receber o convite para ser instrutora da sua área. Mas essa não vai ser a única surpresa do dia, um acontecimento inesperado fará com que ela conheça Trigger 17, um cadete do Departamento de Defesa. Mal sabe ela o quanto sua vida irá mudar após esse encontro.

"Todas as garotas da Divisão de Trabalho Profissional do ano 16 foram clonadas de um único genoma, criado por um engenheiro genético para serem saudáveis, fortes e inteligentes. E nós somos tudo isso." (p. 9)

Dahlia é muito mais do que parece. Desde o início é possível perceber que a personagem tenta conter suas dúvidas e questionamentos, para se encaixar no padrão e nas regras de Lakeview. Quando conhece Trigger, todos os seus questionamentos se afloram e ela passa a buscar suas verdades. Inteligente, dona de uma personalidade marcante, a protagonista vai se mostrando gradualmente. Dahlia é, sem dúvidas, uma personagem cativante. A maneira como ela enfrenta as situações apesar de seu medo, foi uma das coisas que mais me agradaram.

Trigger é destemido, inteligente, sagaz, confiante e não hesita em tentar se aproximar de Dahlia. Confesso que, à princípio, fiquei um pouco desconfiada dele, mas a desconfiança logo passou, principalmente quando ele ficou ao lado de Dahlia, apesar de todos os riscos. Trigger me conquistou aos poucos, e suas atitudes ao longo da história fizeram com que no final eu estivesse encantada por ele. ♥

"- Dahia, você tem a aparência de uma agricultora, mas parece uma guerreira." (p. 62)

O envolvimento entre Dahlia e Trigger acontece de maneira intensa e arriscada. O mais interessante foi a maneira como um se encantou com o outro, entre tantos outros rostos iguais. 

Os demais personagens foram muito bem construídos. Poppy, a melhor amiga de Dahlia, foi a que mais me agradou, por se mostrar leal à amiga. E Hennessy foi o que mais me intrigou, não consegui formar uma opinião sobre ele, espero conhecer mais o personagem no próximo livro.

Narrado em primeira pessoa sob a perspectiva de Dahlia, Dezesseis apresenta um enredo de tirar o fôlego e uma narrativa totalmente envolvente. Rachel Vincent nos leva para dentro da história, a todo momento é como se estivéssemos na pele da protagonista, vivenciando com ela todas as situações. A escrita leve, agradável e instigante da autora faz com a leitura flua rapidamente. Rachel conduziu a história com maestria, construindo uma ótima trama distópica, com personagens marcantes, excelente ambientação e finalizando com um ótimo gancho para o próximo livro. Aliás, o final é surpreendente e me deixou ansiosíssima pela continuação. Quero pra ontem!

"(...) A única coisa que sei com certeza é que consegui me destacar das minhas colegas de novo. Desta vez, porém, me tornei um espetáculo. Está claro que tenho um defeito.
E o mundo não tem lugar para defeitos." (p. 85)

Dezesseis foi um livro que superou todas as minhas expectativas, tanto pela história, quanto pelos personagens e pelas críticas sociais muito bem embasadas.

A capa é instigante e totalmente pertinente à história. A edição conta com páginas amareladas, boa diagramação e fonte em bom tamanho.



Quem gosta de distopias precisa ler Dezesseis!


Beijos. ;)





16 comentários:

  1. Oi Aline, quando vi sobre o lançamento deste livro, na hora fiquei empolgada. Que loucura né esta coisa de ter outros 499 iguais a você, eu com certeza ficaria doidinha. É a primeira resenha que leio dele, e você confirmou que é uma leitura que devo mesmo fazer.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Pela sua resenha pude confirmar o que eu já imaginava: a leitura é tem um tema forte bem trabalhado. Gosto desse gênero e tenho muita curiosidade por esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline.
    Nossa, eu amo distopias, não dispenso uma. E logo que soube de Dezesseis já fiquei doida. E vendo que você favoritou e que o livro superou todas as suas expectativas estou ainda mais curiosa. Prezo um enredo instigante, leve e envolvente. Adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oiii Aline tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse,mas fico feliz que tenha gostado e assim trazido a resenha para nós, quem sabe futuramente eu dê oportunidade.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oi Li, tudo bem?
    Eu não estou em uma fase muito favorável para ler distopias YA, eu acabo lendo com um ponto de vista muito crítico por achar o romance exagerado, justamente por isso estou adiando leituras do gênero. Acredito que em um momento apropriado vou aproveitar mais da história e vou poder me envolver com os personagens e sim, ver o romance com outros olhos.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Não sabia qual o enredo dessa história, mas já tinha visto a capa por aí e achado ela bem curiosa. Agora fiquei com vontade de ler o livro!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  7. Oii
    Posso confessar que adorei essa capa, esse livro está no momento bem falado né, parece ser um ótimo lançamento, li um pouco dele e adorei, pretendo muito ler ele, além da capa ser linda o enredo é muito convincente e me enche os olhos. Adorei sua opinião quanto a leitura.
    Abraços;**
    http://FebredeLivro

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas adorei ler a sua resenha e ver que ele te surpreendeu positivamente. É tão bom quando isso acontece, né?
    Eu achei a premissa do livro bastante instigante e fiquei curiosa para ler. Adoro distopias e achei os elementos deste livro muito interessante. Além disso, gostei de saber que Dahlia é mais do que aparenta e que os personagens secundários são bem construídos.
    Gostei muito da sua resenha e já anotei a dica. Espero ler este livro em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Eu sempre achei a capa desse livro bastante interessante e a premissa da história também. Fico feliz que você tenha superados as expetativas e curtido essa leitura. Adoro distopias por isso certamente realizarei essa leitura
    DIca anotada
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!! :)

    Eu confesso que já ouvi falar do livro e a capa ate me tinha deixado curioso... mas agora ainda estou mais!! ahah

    Adoro distopias, e fico contente que a leitura tenha ultrapassado as tuas expectativas!! Isso e ótimo!!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Aline,
    Faz um bom tempo que não leio uma distopia. Já tinha visto essa capa mas não sabia sobre o enredo que trazia. Gostei bastante de suas considerações e fiquei curiosa em saber mais sobre o sistema em que os personagens vivem. Obrigada pela dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Oi, eu tenho tido ótimas experiências com distopias ultimamente e sendo assim essa é uma que eu quero ler muito, gostei das características e espero curtir muito quando tiver a oportunidade de ler. Beijoos

    ResponderExcluir
  13. Olá, desta vez eu passo a dica, esse não é o tipo de livro que estou lendo atualmente não despertou minha vontade de ler essa história, mas adorei sua resenha gosto muito de saber mais sobre os livros, mesmo que não vá lê-los e que bom que você gostou... Bjs

    ResponderExcluir
  14. legal que o final do livro deixa o gostinho de quero mais com um belo gancho pro segundo livro... curto distopias, talvez de^chance pra essa...
    achei a premissa interessante, apesar do ar de romance que permeia os dois personagens...
    bjs...

    ResponderExcluir
  15. oie, infelizmente não gosto muito de distopias, mas achei esse livro bacana, tanto por trazer críticas sociais quanto por ser bem construído, deixar um bom gancho para o próximo e por ser tão cativante. tomara que você goste do próximo.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Não conhecia esse livro, tem tempo que não leio distopias, depois daquela explosão haha.. mas essa parece ser uma história bem legal, mas não fiquei muito interessada, talvez em outro momento.

    beijos!
    https://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Publicidade