quinta-feira, 10 de setembro de 2015
34

[RESENHA] Soldier - Sam Angus

Lido em: Setembro/2015
Título: Soldier - Leal Até o Fim
Autor: Sam Angus
Editora: Novo Conceito
Categoria: Literatura Estrangeira / Drama
Ano: 2015
Páginas: 256
ISBN: 9788581634029
Onde comprar: Submarino  | Saraiva
Skoob
Favorito!




Sinopse: Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.
Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra.
SOLDIER: Leal até o fim é um livro emocionante e intenso, recomendado para leitores de todas as idades, especialmente para os apaixonados por cães.

Biografia: Nasceu na Itália, cresceu na França e na Espanha e estudou nas mais diferentes escolas. Na Trinity College, em Cambridge, onde se graduou em Literatura Inglesa, Sam cuidava de um cachorro até descobrir que ele havia sido levado embora em um cesto de roupa suja. Ela lecionou Inglês, passou dez anos trabalhando com moda e hoje é escritora em tempo integral. Sam vive entre Exmoor e Londres com uma quantidade insensata de crianças, cães e cavalos.

*Livro cedido em parceria com a Editora.

Eu amo cachorros, mas nunca tinha lido nada sobre eles. Nem filme eu gosto muito de assistir. Eu sempre acho que algo de ruim vai acontecer com eles e já me entristece rs.
Dessa vez criei coragem e resolvi ler.

Angustiante. Desesperador. Emocionante. Intenso. Assim defino esse livro.

Baseado em fatos reais, Soldier conta a história de amor e cumplicidade entre um cão e o homem. Um cão e o ser humano. Do amor incondicional de Stanley por cachorros. De como esses seres não se importam com cor, raça, posição social. Amor e carinho é o que importa para eles.

O cenário desta trama é a guerra. Primeira Guerra Mundial. Inglaterra. França.
Stanley, um garoto de catorze anos, resolve ir à procura de seu irmão mais velho, Tom, que está servindo ao exército britânico durante a guerra.
Depois que seu pai, Da, tenta dar um fim aos filhotes mestiços de Rocket, a cadela premiada da família, Stanley foge de casa, inconformado com a atitude do pai, e consegue se alistar no exército.

""Quando chegasse em casa, tudo iria depender do humor de Da. Stanley nunca sabia o que esperar dele. Viver com Da era como viver com um vulcão. " Pág. 9

""- Ele não fez por querer...Da só está querendo me magoar (...)" Pág. 31

""- Vou esbofetear você..." Pág. 34

Deu pra perceber a tensão né?
Narrado em terceira pessoa, o livro é dividido em três partes. Stanley antes da guerra; Stanley durante a guerra e Stanley depois da guerra.

Stanley é o personagem principal. Um adolescente de catorze anos, muito corajoso e destemido.
Tom é seu irmão mais velho, seis anos de diferença entre os dois.
Da, o pai. Um homem que vive amargurado depois da morte da esposa, Ma.
Rocket, a cadela premiada da família.
Senhorita Bird (Lara), professora de Stanley e namorada de Tom.
Hamish, James, Fidget, Doyle, Coronel Richardson e Hunter, soldados e colegas de guerra de Stanley.

Logo de inicio, não ficou claro para mim qual era a raça de Rocket. Já que a história começa por causa dela, e é um livro sobre cães, a raça precisa ser descrita. Reli algumas partes e vi a menção da raça "Galgo". Tem que prestar muita atenção, pois passa despercebido. Falando nisso, eu não conhecia nem a metade de algumas raças mencionadas. Achei isso bem legal, pois de certa forma instiga a fazer uma pesquisa para saber como são. Vou citar algumas: Mastins, Rafeiros, Lurchers, Airedales Terriers. Vocês conheciam? Eu não rs.

Com um pouco de cultura geral, a autora relata alguns fatos que ocorreram durante a Primeira Guerra Mundial. Eu não sabia que milhares de cães foram usados pelo exército britânico cães mensageiros. No final do livro tem algumas notas da autora que explica melhor como esse serviço foi inserido durante a guerra.

"(...) se ele o amar, vai correr para casa, para você, mesmo através de nevascas de estilhaços de ferro." Pág. 73

"- Por qualquer medida que se use, rapaz, esse cão é mais do que um cão. " Pág. 198

Confesso que quando eu comecei a ler, fiquei incomodada. A primeira parte me deixou tensa demais, e com raiva. Na segunda parte então (a pior para mim), comecei a sentir um peso, uma coisa estranha na garganta e tive que parar de ler várias vezes. Na terceira, uma mistura de sentimentos que não consigo descrever. Sem contar o tanto que chorei.

Pensar em guerra e em campos de batalha deixa todo mundo apreensivo. Mas a autora conseguiu fazer dar certo a mistura entre o amor, a guerra e os cães. Não é uma história sanguinária. Adorei a forma como foi escrita. É bem rica em detalhes. Em alguns momentos parece que eu conseguia sentir o cheiro dos lugares. Ela mexe com os nossos nervos de várias maneiras. E para mim, foi de forma positiva.
Em meio ao caos, bombas, morteiros, metralhadoras e trincheiras, o amor pelos cães é o que mantém Stanley de pé. É lindo, emocionante demais!

Eu que já tive nove cachorros em toda a minha vida (tenho três no momento), sendo três abandonados, chorei, chorei e chorei enquanto lia. Não consigo imaginar a minha vida sem essas criaturinhas.

Simplesmente amei esse livro. Sam Angus conseguiu tocar meu coração de alguma forma que não tem explicação.

E vocês perceberam que eu não falei quem é Soldier até agora,certo? E nem vou falar rs. Não vou dar spoiler hahaha!
LEIAM!  Vocês não irão se arrepender. E preparem os lencinhos! O choro é fatal!

E a capa desse livro? Quando eu vi esse cachorrinho, com um olhar que não sei se é de tristeza, de espera ou compaixão, minha garganta já apertou. A diagramação é simples, fonte em bom tamanho, páginas amareladas que possibilitam uma leitura agradável. A editora Novo Conceito está de parabéns por esta edição linda!




Beijokas e até a próxima!







34 comentários:

  1. Olá!
    Ótima resenha! Parabéns!
    Mas com certeza não é livro pra mim...
    Pois eu me envolvo demais com a história...e sempre que envolve Guerra fico muito chocada com as coisas que aconteceram...e envolvendo uma criança com um cachorro...ahhhh, vou chorar demais...não sei se consigo chegar ao fim...
    Mas com certeza é um ótimo livro, quem sabe um dia eu consiga ler...pegar eu numa fase mais forte emocionalmente né?
    Pois o livro deve ser muito forte mesmo!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Não sei se conseguiria ler esse livro choro muito fácil e tento evitar livros com muita tensão e cenas tristes.
    Mas eu nunca consigo evitar e acabo lendo.
    Achei essa capa linda.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. dessas raças que tu mencionou, só tinha ouvido falar em mastins, iniciei a leitura dele essa madrugada, tô bem no comecinho... amo histórias com cães, e num cenário de guerra, que é outra temática que gosto bastante, não tinha como não escolher essa leitura... espero gostar...já estou preparando a caixa de lenços, pode deixar hahaha

    ResponderExcluir
  4. Acabei de ler esse livro também e adorei. É uma história tocante e triste e não tem como não mexer com a gente, principalmente se somos ligados a cachorros :(

    Beeijo
    http://resenhandosonhos.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu li o livro tem um tempinho
    ele me tirou da minha zona de conforto, pois não curto
    livros com animais e nem sobre guerra. Mas, esse me ganhou
    foi lindo e eu amei a leitura também!
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Esse livro junta duas coisas que amo: Cachorros e tema de guerra.
    Quero muito conhecer esses amigos de perto.
    Adorei a dica
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Aiiii...lembro qdo vi o lançamento de Soldier!! Qdo vi essa capa já sabia que nao ia aguentar ler, pq envolve cachorrinhos e nao consigo ler, pq me da um aperto. Inclusive nao assisto filme nenhum, pq sei que choro de soluçar.
    Nao sabia que tinham usado caes na guerra e imagino o tanto que devem ter morrido em batalha. Acho que esse é um livro de amor, de amizade e lealdade mesmo, sei que vou amar a historia, faz mto meu estilo. Se fosse um periquito ao inves de cachorro eu leria com certeza, hahaha.
    Apesar de ficado curiosa para saber quem é o Soldier, nao sei se leio, como vc, sei que vou chorar mtoooo.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nenhum livro sobre cachorros,onde eles são praticamente o personagem principal. Só assisti filmes e geralmente são muito tristes. E esse livro deve ser triste também já que narra dois fatos comoventes, animais e guerra. Acho que pra ler teria que preparar o lencinho como você disse porque me emociono quando esses bichinhos sofrem. Das raças citadas só ouvi falar do Terriers.

    ResponderExcluir
  9. Que capa e história lindas! Também sempre acho que algo ruim vai acontecer com o cachorro e fico sem coragem de ler/assistir... Sofro mais do que quando é um personagem humano que morre! Ahahahaha!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Eu devo ter um coração de pedra pois não me apego em nada com histórias de cachorros. A história de Soldier parece focar em outros aspectos também, acho que eu poderia experimentar!

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Eu já queria ler esse livro só pela capa,achei muito bonita e também por ser uma história relacionada a cão,tipo marley e eu.Das raças que foram citadas a única que já ouvi falar foi o Martin,mas não sei qual é a aparência dele.Parece ser um livro muito lindo e triste,eu quero muito ler ele.

    ResponderExcluir
  12. Eu já queria ler esse livro só pela capa,achei muito bonita e também por ser uma história relacionada a cão,tipo marley e eu.Das raças que foram citadas a única que já ouvi falar foi o Martin,mas não sei qual é a aparência dele.Parece ser um livro muito lindo e triste,eu quero muito ler ele.

    ResponderExcluir
  13. Que fofinho *-* mas acho que n vou gostar muito. Envolve guerras e não me sinto bem lendo isso (frescura, eu sei) mas eu ja vi esse livro na saraiva e me lembrei daquele livro ''ache momo''.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Por mais que o livro envolva temas que eu goste, acredito que não leria pois eu também já seri o que acontece com os cachorros em grande parte de filmes e livros e evito ler para não dar uma de Felícia com a minha cachorrinha haha.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Estou com sentimentos muito confusos sobre esse livro. Não sei se quero ler ou não. Li ano passado um livro focado em cães também e, apesar de o começo ser interessante, o livro foi se arrastando tanto que ficou chato pra caramba. Fiquei traumatizada! Talvez eu dê uma chance a esse, depois de uma resenha positiva como a sua!

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  16. Oii Lu
    Sua resenha está incrível, ela me puxou a ler essa história, mas eu tenho um sério problema pessoal que me repele a ler histórias que envolvem animais assim diretamente. Eu não sei porque, mas eu simplesmente não consigo.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  17. Ola Lu amei sua resenha, percebemos o quanto se emocionou com a leitura, é incrível como livros com cachorros sempre nos comovem, a sua devoção ao dono sem pedir nada em troca é lindo. Misturando o fato da Guerra que sempre deixa marcas em qualquer pessoa rende muitas emoções. Quero muito ler mas preciso preparar a caixa de lenços. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  18. Ja to chorando so de ler a resenha, imagina qdo eu ler o livro. Sou amante de animais e ja vejo o qto esse livro vai mexer comigo
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Tbm não li nada sobre cachorros pq fui ver aquele bendito filme e chorei demais
    Nesse livro com certeza não será diferente pelo que vc falou na resenha
    Tenho um cachorro e amo ele demais :D

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Eu não leio ou assisto nada sobre cachorros desde que inventei de assistir Marley e Eu. Nunca mais. Sempre me envolvo de mais e quando acontece alguma coisa com o cachorro - porque sempre acontece alguma coisa com o cachorro - acabo chorando que nem um bebe.

    ResponderExcluir
  21. Eu também amo cachorros,mas nunca consigui ler nada sobre eles,pelo mesmo motivo que você,morro de medo de que algo muito ruim aconteça e eu não aguente. esse livro parece ser bem pesado,cheio de emoção e sofrimento, Não sei se leria,mas fiquei curiosa e pode ser masoquismo,mas adoro um livro que me faça chorar,é catártico para mim.

    Dica anotada.

    Adorei a resenha....

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  22. Confesso que não é o meu tipo de livro favorito, mas achei bem interessante o fato da autora trazer fatos reais para o enredo, tinha lido poucas coisas sobre a utilização dos cães na guerra, mas nada demais. Adorei a resenha.
    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Não curto muito leituras que envolvam guerras e muito menos animais, não consigo me emocionar e acabo me arrastando na leitura.
    Mas vou anotar sua indicação, quem sabe um dia.

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bom?
    Olha adorei sua resenha, livros que falam sobre cães, guerras, quando são bons, quase todo mundo se emociona, eu pelo menos sou assim e pelo que você falou acho, que vou chorar bastante lendo esse livro.
    Bjss

    ResponderExcluir
  25. Só por ver a sua resenha eu já fiquei com vontade de chorar, então esse livro, por mais emocionante que seja, vou passar. Não consigo ler livros que tenham animais e muito menos assistir filmes. É algo que acaba comigo, não dá. Mas não duvido que seja uma leitura linda e inesquecível.

    ResponderExcluir
  26. Oi, Lu!
    Confesso que prefiro os felinos ao em vez dos caninos, e atualmente estou evitando ler livros intensos principalmente os baseados em fatos reais ambientados num período de guerra pois sei que se ler terminarei em lágrimas! Talvez eu reúna coragem para ler esse livro mas não num futuro próximo. Mas amei a resenha!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  27. Olá!
    eu não gosto muito de livros que tenham como personagens principais animais. A história não me prende e acabo deixando de lado. Sei que esse livro deve ser bem emocionante, mas não leria.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Embora tenha uma capa perfeita, e seja uma historia bem comovente. Não sou muito de gostar de cachorros, talvez seja porque tenho 5 gatos em casa, SIM 5! E sou mau acostumada com cachorros.
    Bem porém, também não gosto muito de livros que retratem a Primeira Guerra, é que aconteceram tantas coisas, que... Não tem como explicar.

    ResponderExcluir
  29. Oie
    Eu também adoro cachorros por isso mesmo as vezes também dou uma esquivada de livros e filmes que foquem neles,sempre acontece alguma desgraça e eu choro.Esse livro deve ser muito emocionante,livros que se passam na guerra e por perspectiva de pessoas inocentes sempre são assim.E eu mesmo não conhecia nenhuma dessas raças que você mencionou,tive que ir dar um google nelas.E só esse cachorrinho na capa já fala muita história,tenho certeza que vou chorar então estou adiando está leitura pra outro momento.
    bjos

    ResponderExcluir
  30. Soldier é um livro que me encantou por lembrar-me de Marley e Eu. Mesmo com um contexto um tanto diferente, Soldier me agradou por sua lealdade e paixão. Os animais são sempre bem representados em livro, o que me interessa e agrada muito. Adorei a estória.

    ResponderExcluir
  31. Por mais que o livro esteja recebendo elogios rasgados, não consegui me interessar pela história.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  32. Tenho certeza que se eu ler esse livro eu vou chorar, me emociono muito com livros em que tenham animais e essas histórias tristes.
    Adorei sua resenha e adicionei o livro em minha lista de leituras, pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  33. Oi!
    Também adoro cachorros e sempre fico nesse dilema de ler ou não livros sobre eles porque sei que será emocionante e fico com medo de ser triste também, mas gostei muito da resenha desse !!

    ResponderExcluir
  34. Olha tenho que confessar que achei linda a estória entre o garoto e o cachorro.
    Mas a parte da guerra é muito triste. Nunca tinha lido nada dessa temática e sinceramente
    eu não curti tanto o livro como eu gostaria. Mas eu achei a capa desse livro maravilhosa. A Novo conceito tá de parabéns por isso. Mas seilá, não foi um livro assim que eu gostei tanto sabe, acho que é porque não estou acostumada com o genero hahahaahah

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-fragmentados.html

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade