terça-feira, 15 de março de 2016
17

[CONHECENDO O AUTOR] Marcos de Sousa

Olá!
Hoje tem entrevista!
Vamos conhecer um pouquinho Marcos de Sousa, autor de Mensageiros da Morte.






1. Quem é o autor Marcos de Sousa?
O autor Marcos de Sousa se confunde completamente com a pessoa Marcos de Sousa. Não há uma separação entre o “ser escritor” e o que faz todas as demais atividades no tempo restante. Então, minha profissão, meu gosto literário e minhas atividades preferidas se confundem com a prática de escrever. Basicamente, sou professor, leitor compulsivo, amante de chocolate – também compulsivo – e estou sempre com uma playlist na cabeça e centenas de séries em aberto na Netflix. Então, todos esses elementos estão permeados em meus escritos e na minha vida.

2. Há quanto tempo você escreve?
Comecei a escrever há muito tempo. Contudo, pensando em publicar, comecei no ensino médio com o apoio de uma professora. De lá para cá, não parei mais. Mesmo que não seja um texto para publicação, estou sempre escrevendo.

Resenha: Mensageiros da Morte
3. Como surgiu a ideia de escrever "Mensageiros da Morte"? O que te inspirou a escrevê-lo?
A ideia surgiu em um engarrafamento. Sem muita coisa para fazer, comecei a refletir sobre algumas guerras que estavam acontecendo no momento e a quem elas interessavam. Sim, acredite, as guerras sempre interessam a alguém. A partir desse momento, comecei a criar um enredo na minha cabeça, formar os personagens... Depois foi pesquisar e começar a escrever.


4. Quanto tempo você demorou para escrevê-lo?
O que demorou mesmo foi o processo de pesquisa. Depois de me sentir realmente preparado para escrever, mergulhei de cabeça. Em cerca de três meses tudo estava pronto. Aliás, pronto não é a palavra. O texto estava formado. Faltava revisar, melhorar trechos, criar algumas cenas, apagar outras e por aí vai.

5. Por que os leitores devem ler “Mensageiros da Morte"?
Ler Mensageiros da Morte é ter um choque de realidade. Claro que o livro é totalmente ficcional e há muitas partes que brinquei com a verossimilhança. Contudo, praticamente todo o enredo é uma análise social. Tento retratar de maneira clara e objetiva o jogo político, a ganância por trás da guerra, a vida do soldado e muitos outros elementos que, por diversas vezes, acabamos ignorando.

6. Você tem alguma rotina para escrever, alguma disciplina, um horário determinado ou escreve quando surge oportunidade?
Infelizmente, não. Gostaria de ter, pois imagino que isso deva ajudar bastante no processo de criação. Porém, dar aula, ser blogueiro, estudar e as minhas demais atividades corroem muito do meu tempo. Então, encaixo a atividade “escrever” quando há oportunidade.

7. O que você está lendo no momento? Qual seu gênero de leitura preferido? E autor, algum preferido?
No momento, estou lendo o livro A Janela, obra da autora nacional Priscila M. S. Gomes. Ela também é professora, além de escritora. Inclusive, leciona no mesmo lugar que eu.
Tenho paixão por muitos gêneros. Clássicos, independentemente do gênero, geralmente me ganham; poesia também. Além disso, adoro um bom terror e fantasia. Contudo, o meu gênero favorito é o suspense.
Definir um autor favorito é muito complicado. Há diversos autores que publicam e publicaram obras que me marcaram e que me influenciam na escrita. Machado de Assis, Mário de Andrade, Clarice Lispector, Mia Couto, Stephen King, James Patterson, Nele Neuhaus e Isaac Asimov são apenas alguns deles.

8. O que tem a dizer sobre a literatura nacional?
A literatura nacional é rica, maravilhosa e possui a nossa cara, o que a torna ainda mais especial. Há autores sensacionais, clássicos e contemporâneos, nos mais diversos estilos e gêneros, que merecem ser lidos e divulgados. Quem se diz leitor, é brasileiro, mas não gosta da literatura nacional, não conhece nada de literatura brasileira. Como não amar autores como Caio Fernando Abreu, Clarice Lispector, Machado de Assis e Drummond? Como não adorar escritos que mostram gente como a gente, como nos livros do Jorge Amado e Graciliano Ramos? Como ignorar os recentes talentos nacionais como Pedro Gabriel, Yohana Sanfer e Eduardo Spohr? Há livros nacionais para todos os gostos e tipos de leitores. Geralmente, o não gostar do “nacional” é muito mais baseado em preconceitos medíocres e no complexo de vira-lata.

9. Para você, qual importância dos blogs literários na divulgação de livros/autores nacionais?
Os blogs literários, sites e canais são fundamentais na propagação da literatura nacional. Os autores clássicos, por já fazerem parte de um cânone, já possuem o seu espaço. Porém, para os novos autores, a exposição que os blogueiros oferecem pode ser a diferença entre se tornar conhecido ou não. Muitas vezes, o escritor não tem o acesso direto ao seu leitor potencial por falta de uma grande editora ou por dificuldade de distribuição, então os blogueiros fazem essa intermediação. Contudo, infelizmente, nem sempre esses produtores de conteúdo para internet têm o seu trabalho reconhecido como merecem.

10. Quais são seus próximos projetos na área literária?
O objetivo é escrever a continuação de Mensageiros da Morte. Algumas ideias já estão bem delineadas e estou pesquisando sobre alguns elementos que quero inserir na continuação. Além disso, uma antologia de contos também está no rol das possibilidades para esse ano.

11. Agradecemos pela entrevista. Gostaria de deixar alguma mensagem para os nossos leitores?
Eu quem agradeço pelo espaço e por todo carinho, Aline. Obrigado mesmo pela oportunidade
Aos leitores, faço um convite para que deem mais chances aos livros nacionais, sejam clássicos ou contemporâneos. Valorizem a nossa cultura, ela é rica e cheia de elementos incríveis para serem descobertos.



http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2016/03/top-comentarista-17-marco2016.html









17 comentários:

  1. Eu amei ''Mensageiros da morte'', um ótimo escritor com um grande futuro pela frente, amei a entrevista

    ResponderExcluir
  2. Já adicionei esse livro na minha listinha só por causa da capa, agora que conheci um pouquinho mais da obra com certeza vou lê-la. Bem bacana a entrevista, concordo com ele quanto aos escritores nacionais, tem muitos autores bons e quem não gosta dos mais clássicos podem se aventurar em outras obras muito boas dos novos autores brasileiros. Tenho lido algumas obras desses talentos mais novos e só tem coisa boa. Abrir um pouco a mente para os autores daqui só faz bem.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a oportunidade de ler "Mensageiros da Morte", porém me parece ser excelente! Li várias resenhas a respeito e sempre positivas e o autor me parece muito simpático também!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Li!
    Interessante a idéia de Mensageiros da Morte ter surgido de um engarrafamento... Também suspense é um dos meus gêneros preferidos, e definir um autor favorito pra mim também seria complicado, são tantos ótimos autores que há nesse mundão!...
    Sou apaixonada pela nossa literatura nacional - tenho vários na minha estante - e não consigo entender esse preconceito besta que há contra nossa literatura, esses preconceituosos não imaginam o que estão perdendo.
    Enfim, amei a entrevista! Desejo como sempre muito sucesso ao Marcos!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante saber como surgiu a ideia de um autor para escrever um livro, é sempre bom saber mais sobre o autor e sua obra, Mensageiros da Morte esta na minha lista de compras.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Li.
    Amei conhecer um pouco mais sobre o autor. Ele parece ser bem legal e lindo. hahaha #brincadeira
    Muito obrigado pela oportunidade e pelo carinho. Amei responder a entrevista e conversar um pouco com os seus leitores.
    Como eu disse na entrevista, muitas vezes os blogueiros não são devidamente valorizados. Como também blogueiro, sei o valor que nós possuímos. Então, novamente, obrigado por valorizar o meu trabalho. Além disso, tenha certeza que amo o trabalho que você faz por aqui.
    Beijos!

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Amei conferir essa entrevista. Acho que foi a primeira que li do autor e amei ver as respostas. O Marcos é um querido e super talentoso. Desejo a ele todo o sucesso, pois merece muito :)

    ResponderExcluir
  8. Achei muito interessante a entrevista, já tinha visto alguma coisa sobre o autor e o livro, muito sucesso pro autor.

    ResponderExcluir
  9. Que legal essa entrevista, bom pra conhecer mais o autor e de onde surgiu o livro. Gostei de saber que esse veio direto de um engarrafamento xD
    E é uma boa dica pra quem ainda não conhece o livro. Queria ler, parece ser muito bom =D

    ResponderExcluir
  10. ao menos uma coisa boa aparece em engarrafamentos !!!
    eu adoro entrevista com autores sempre bom conhecer mais de quem e como foi feito os livros. ainda não li, mas parece ser interessante

    ResponderExcluir
  11. Oi Aline, eu amei a entrevista dele eu li a sinopse do livro dele e amei ele já está na minha lista de leitura e é sempre bom conhecer um pouco dos autores dos livros que a gente lê bjs.

    ResponderExcluir
  12. Adorei conhecer o Marcos. :D :D O livro "Mensageiros da Morte" me interessou muito, pois gosto de histórias que envolvem guerras e tudo fica mais interessante por meio de uma análise social.
    Tenho certeza que a leitura vale muito a pena.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Bem legal a entrevista, já conhecia o Marcos e gostei muito de poder conhecer um pouco mais de seu livro e li uma resenha de Mensageiros da Morte e fiquei interessada na historia !!

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro descobrir novos autores nacionais, e é ótimo esse espaço que você proporciona a eles, continue assim! :)
    Eu adorei a entrevista e eu ainda não conhecia esse autor, mas adorei as suas respostas e vou dá uma conferida no seu livro. Espero gostar, beijo!

    ResponderExcluir
  15. Amei a entrevista, muito bacana conhecer mais o autor, gosto bastante do blog do Marcos, ele é muito inteligente e simpático, merece muito sucesso!!
    Ainda não li nenhum de seus livros, mas estão na minha lista de desejados há eras, rsrsrs
    bjoss

    ResponderExcluir
  16. Linda entrevista.
    Como é bom ver alguém que ainda acredita tanto na literatura Nacional. Já tinha ouvido falar do seu livro e gostado, por que li uma resenha que falou maravilhas a respeito dessa obra, porém na correria que é minha vida, esquece de anotar e acabei esquecendo, fiquei muito feliz em saber mais sobre o autor, vou com certeza por seu livro na minha lista, espero gostar.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, 36 anos, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, 31 anos, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade