quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017
8

[RESENHA] No meio do caminho tinha um amor - Matheus Rocha

Lido em: Novembro/2016
Título: No meio do caminho tinha um amor
Autor(a): Matheus Rocha
Editora: Sextante
Gênero: Literatura nacional / Crônicas
Ano: 2016
Páginas: 176
ISBN: 9788543103792
Onde comprar: Submarino  ||  Amazon
Skoob



Sinopse: Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre. Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo. Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!

Biografia: Matheus Rocha nasceu em 1991 em Feira de Santana, na Bahia. Ainda pequeno, rabiscava poemas e textos que narravam seu cotidiano, utilizando-se da escrita como forma de expressão. Graduou-se em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo na Faculdade Anísio Teixeira, em Feira de Santana, e atua na assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Educação de sua cidade.
Sem nunca ter parado de escrever crônicas e textos curtos, em 2012 Matheus os reuniu em um lar virtual chamado Neologismo, que inicialmente teve formato de Tumblr, depois migrou para o Facebook, ganhou asas com um blog e hoje passeia também pelo Instagram e pelo Twitter. Aborda assuntos que variam entre amor, amizade, sonhos e vida. Ele fala sobre viver. Sobreviver. Com suas criações, dá vazão à sua missão de ajudar as pessoas a encontrar conforto, e talvez alguma lógica e afeto, em toda a confusão que é inevitável na vida de qualquer ser humano. Agora, seus escritos encontram uma nova casa, com este livro publicado pela Editora Sextante.


Quem acompanha o blog sabe o quanto eu gosto de crônicas. Ultimamente tenho tido o prazer de ler ótimas obras do gênero. Esta foi mais uma delas.



Eu já acompanhava o trabalho de Matheus Rocha através de seu blog Neologismo e Instagram , e sempre gostei de suas palavras. Tive o prazer de conhecê-lo na última Bienal de São Paulo e consegui um autógrafo e uma foto. Confira a foto aqui.

"Já ouviu falar em déjà-foi? É quando a gente simplesmente enche o saco. Dá no pé. Entende que finalmente chegou ao fim. Aquela sensação de que já vivemos alguma coisa e que aquilo não deu certo. Ou deu por um tempo e depois perdeu a graça." (p. 21)

"Se for para amar sozinho, amo o espelho. Dele, eu não espero quase nada. Para ser sincero, muito pouco. E o coitado ainda me retribui todo e qualquer sentimento. Sorri quando faço graça. Acena de volta. Só não abraça. Mas não tem problema, não. Me viro com os amigos e os travesseiros." (p. 25)

"Se não for pedir demais, se não tem a intenção de me guardar perto dos sentimentos bons que você também carrega por aí, não me ofereça nada. Nem compaixão." (p. 158)

Em No meio do caminho tinha um amor, Matheus Rocha nos presenteia com diversos textos sobre amor e relacionamentos. Amor em suas mais variadas formas e estágios.
Com uma escrita totalmente envolvente, o autor me encantou mais a cada palavra lida. Suas crônicas fizeram com que, quase automaticamente, eu me identificasse com muitos dos textos contidos na obra, seja sobre um amor presente, um amor que está no fim, amor-próprio ou a saudade de um amor.

O livro é dividido em três partes: Fim, meio e começo. Cada uma delas retrata uma etapa dos relacionamentos.

"A saudade queima, sabe? A saudade é tão forte que é um sentimento quase físico. Não é só uma memória. Não são apenas pensamentos. São mãos que apertam o peito, a garganta, que cutucam os olhos só pelo prazer de ver as lágrimas jorrarem feito cachoeira." (p. 26)

"Acontece que meu coração nem acelera mais. Ele se cansou de todos os amores banais. Dos encontros casuais, das conversas fiadas e dos tocos por troco. Dos bolos. Dos foras. Dessa gente insegura, imatura, infantil e sem brio que quer uma aventura, e não alguém que a tire da zona de conforto para confortar seus medos." (p. 62)

"Vivemos em um mundo plural, onde a oferta é maior que a procura." (p. 142)

Matheus Rocha compartilha sua sensibilidade conosco através das palavras. Com sábias palavras, o autor conduz o leitor por seus textos e nos leva à diversas reflexões. É como se estivéssemos frente a frente conversando com ele.
Este é mais um daqueles livros que devemos manter na cabeceira, para reler muitas vezes durante a vida.

Com uma capa toda linda, me apaixonei pela edição. Páginas brancas e mais encorpadas, ótima fonte e espaçamento, e algumas frases são destacadas com lindas ilustrações de Phellipe Wanderley, que deixaram a obra encantadora aos olhos. Excelente trabalho gráfico da Editora.


Mais do que recomendado!


Beijos.;)



8 comentários:

  1. Que coisa linda!
    Eu também amo crônicas, sou fã mesmo, até me arrisco a escrever algumas.
    Gostei do nome do livro e o conteúdo chamou a minha atenção. ♥
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que diagramação linda!!! Fiquei apaixonada! E a premissa também é super realista. Relacionamentos as vezes podem ser totalmente negativos...
    Adorei a resenha. Parabéns!!

    Bjos e queijos!
    https://passageirodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Aline!
    Gosto muito de crônicas também, mas infelizmente não tenho tido muitas oportunidades para lê-las. Se temas cotidianos já são gostosos de ler dependendo de como são escritos, sobre o amor, então, deve ser lindo, delicado e emocionante mesmo! Valeu a dica da leitura, certamente irei conferir espero ter a oportunidade de fazê-lo ainda esse ano, bem como diversos outros livros do gênero também. E essa capa é mesmo linda, um charme à parte. <3
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  4. Aline esse livro veio na hora certa, tenho uma pessoa que precisa ler. Que edição maravilhosa e a sensibilidade é nítido. Amei. Bjkas

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei realizar a leitura desse livro. A Sextante caprichou muito na edição, e ler sua resenha me deixou com a maior vontade de reler todo o livro (principalmente as partes favoritas que marquei).
    Lindas as fotos!!!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  6. Sou doida pra ter esse livro!
    Além de ter uma diagramação linda, ele parece tratar de sentimentos com muita sensibilidade e delicadeza.
    É uma ótima opção pra presentear também.
    Beijo

    ResponderExcluir

Quem Escreve

Aline (Li), taurina, 36 anos, turismóloga, paulista de Ribeirão Preto, apaixonada por séries de TV e compulsiva por livros (se estiverem em promoção, então..rs). Amo ler! :)



Colaboradora

Luciana (Lu), Ribeirão-pretana, 31 anos, virginiana e perfeccionista. Cake Design. Danço nas horas vagas por paixão e para relaxar. Amo artesanato, praia, filmes, seriados e claro, livros!

Seguidores

Facebook

Instagram

Editoras Parceiras





Universo dos Livros


Editora Arwen



Astral Cultural


Chiado 

Editora

Butterfly Editora


Mundo Uno Editora

Últimas Resenhas

Total de Visualizações

Acompanhe via E-mail

Classificação

Pesquisar no Blog

Arquivo do blog

Publicidade